Terça-feira, 23 de Julho de 2024

Home em foco Entenda a visita do presidente Francês a Belém, sede da Conferência do Clima da ONU

Compartilhe esta notícia:

O presidente da França, Emmanuel Macron, desembarcou em Belém para uma viagem de três dias ao Brasil. Ele foi recebido pelo presidente Lula, que também chegou à capital paraense nesta terça. A visita a Belém ocorre no contexto de preparação para sediar a próxima Conferência do Clima da ONU, a COP 30.

Um esquema de segurança envolvendo as três esferas do país foi montado para receber a autoridade na capital paraense.

O governo francês destacou que a França quer ser “um parceiro de referência” na preparação do Brasil para a COP, prevista para novembro de 2025.

Segundo a embaixada da França no Brasil, a visita permite aos dois líderes a oportunidade de compartilhar pontos de vista sobre alguns desafios globais, como: questões de proteção da biodiversidade, transição ecológica e descarbonização das economias.

Macron foi recebido pelo presidente Lula e pelo governador Helder Barbalho por volta das 16h15. Os dois presidentes tiveram uma reunião bilateral a bordo de um barco logo na sequência.

Depois, às 17h, o presidente da França conheceria uma fábrica de chocolate, criada por uma mulher, na ilha do Combu, a quinze minutos de barco do centro de Belém.

A casa de chocolate Filha do Combu é uma grande precursora da bioeconomia, produção de cacau e chocolate da região amazônica.

O espaço fundado por Izete dos Santos Costa, a Dona Nena, conta com um passeio turístico em que são mostrados a plantação e captação do cacau e, posteriormente, a produção para que chegue ao produto final, que é o chocolate.

Ainda na Ilha do Combu, às 18h15, Macro iria condecorar o cacique Raoni com a Legião de Honra, a mais alta honraria da França. O líder indígena é reconhecido internacionalmente pela luta que articula pelos povos indígenas.

A Ordem Nacional da Legião de Honra (Ordre National de la Légion d’Honneur, em francês) foi instituída em 20 de maio de 1802 por Napoleão Bonaparte para recompensar os méritos eminentes militares ou civis daquela nação.

A visita do presidente da França a Belém estava agendado para terminar com um encontro com representantes de povos indígenas, marcado para às 19h, na Ilha do Combu.

Primeira vez

O presidente francês Emmanuel Macron programou passar por quatro cidades: além de Belém (PA), Itaguaí (RJ), São Paulo (SP) e Brasília (DF).

De acordo com fontes da diplomacia francesa, a agenda no país deve ter abordado temas como investimentos bilaterais e discussões sobre questões climáticas e ambientais. O presidente Luiz Inácio Lula da Silva deverá acompanhar o presidente francês em agendas, além das reuniões bilaterais já esperadas.

Nos encontros fechados, os chefes de Estado conversaram sobre temas como o acordo Mercosul – União Europeia (UE), a guerra entre Rússia e Ucrânia, a defesa da democracia, estratégias de combate à desinformação e responsabilização das plataformas digitais.

Compartilhe esta notícia:

Voltar Todas de em foco

Aliados de Bolsonaro temem que Alexandre de Moraes determine uso de tornozeleira eletrônica, mas duvidam de prisão neste momento
“Dormir na embaixada e conversar com embaixador é crime?”, questiona Bolsonaro
Deixe seu comentário
Baixe o app da RÁDIO Pampa App Store Google Play

No Ar: Pampa News