Sexta-feira, 28 de Janeiro de 2022

Home Você viu? Entenda o que é tromboembolia pulmonar, causa da morte do artista Maurílio

Compartilhe esta notícia:

O cantor Maurílio, que formava dupla com Luiza, morreu na tarde desta quarta-feira (29) em um hospital de Goiânia. Aos 28 anos, ele estava internado após sofrer um tromboembolismo pulmonar. Mais cedo, um boletim médico informou que ele teve piora nas últimas 12 horas após ter quadro de choque séptico.

Segundo a assessoria do sertanejo, o corpo do cantor será levado de Goiânia para o Maranhão. O velório e enterro serão realizados na quinta-feira (30) em Imperatriz.

Maurílio foi internado na madrugada do dia 15 de dezembro, após passar mal durante a gravação de um DVD de outra dupla sertaneja. No dia, ele chegou a cair no palco e foi socorrido pelo produtor e pela parceira Luiza. Dias antes, ele havia reclamado de uma forte dor na perna, o que, segundo especialistas, já era um sinal da tromboembolia pulmonar.

A tromboembolia pulmonar é um trombo (o mesmo que um coágulo) que obstrui os vasos pulmonares, fazendo com que o sangue não chegue a uma das partes do pulmão.

“Ela causa como se fosse um infarto pulmonar, podendo levar a morte de uma área do pulmão”, explica o médico Danilo Klein, do Hospital Gaffrée e Guinle, da Universidade Federal do Estado do Rio de Janeiro (UniRio).

Dor na perna pode ser um sinal?

O coágulo que causa a tromboembolia pulmonar não surge, em geral, no pulmão. É muito mais comum que o trombo se inicie nas veias das pernas, principalmente nas panturrilhas.

“Acontece que esse trombo na veia da panturrilha se solta da perna e migra para os vasos pulmonares, obstruindo o pulmão, causando então a tromboembolia pulmonar”, ressalta Klein. “Enquanto o trombo está na perna, ainda é um caso em que conseguimos tratar apenas com anticoagulante, para dissolver o trombo. Quando vai para o pulmão, em geral, o quadro clínico é grave.”

Quais são os sintomas?

Falta de ar, taquicardia, insuficiência respiratória e insuficiência cardíaca são alguns dos sintomas da tromboembolia pulmonar.

A doença é comum?

Em geral, a trombose venosa profunda, que gera a tromboembolia pulmonar, acontece em pessoas com fatores de risco. Indivíduos com obesidade ou que seguem em tratamento contra um câncer ou alguma doença infecciosa grave são mais propensos à doença.

Também pode haver fatores genéticos associados ao aparecimento da tromboembolia pulmonar, de acordo com médicos. Em jovens, a doença costuma ser incomum.

“Recentemente, devido à pandemia da Covid, houve um aumento no número de mortes por tromboembolia pulmonar, pois o coronavírus é um grande fator de risco para a trombose”, conta Klein.

Como é o tratamento?

O tromboembolismo pulmonar (ou tromboembolia pulmonar) sempre leva o paciente à internação, pois o potencial de ser grave é muito grande, como reforça o médico Danilo Klein.

Como evitar a doença?

Médicos recomendam que as pessoas mantenham um estilo de vida saudável e, caso precisem ficar acamadas por algum tempo – devido a alguma cirurgia ou incapacidade física –, tomem cuidado redobrado, tentando mover os membros inferiores, para que não haja imobilidade dos órgãos.

Compartilhe esta notícia:

Voltar Todas de Você viu?

Exercício físico aumenta as chances de consumo de bebida alcoólica. Saiba por quê
Saiba por que a sociedade médica de endocrinologia condena o chip da beleza
Deixe seu comentário
Pode te interessar
Baixe o app da RÁDIO Pampa App Store Google Play

No Ar: Atualidades Pampa