Sábado, 24 de Fevereiro de 2024

Home Mundo “Estão brincando com fogo”, adverte ONU após usina nuclear da Ucrânia ser bombardeada

Compartilhe esta notícia:

A usina nuclear ucraniana de Zaporizhzhia, que está sob controle russo, foi atingida por bombardeios neste domingo (20). O órgão de vigilância nuclear da Organização das Nações Unidas (ONU) condenou o fato e disse que tais ataques podem levar a um desastre nuclear.

Mais de uma dúzia de explosões abalaram a maior usina nuclear da Europa na noite de sábado (19) e domingo, informou a Agência Internacional de Energia Atômica (AIEA). Moscou e Kyiv culparam o outro pelo bombardeio da instalação.

“As notícias de nossa equipe ontem e nesta manhã são extremamente perturbadoras”, disse Rafael Grossi, chefe da AIEA. Sua equipe disse que houve danos em alguns edifícios, sistemas e equipamentos da usina.

“Ocorreram explosões no local desta grande usina nuclear, o que é completamente inaceitável. Quem está por trás disso, deve parar imediatamente. Como eu disse muitas vezes antes, você está brincando com fogo!”, completou.

Repetidos bombardeios da usina no sul da Ucrânia, que a Rússia assumiu o controle logo após sua invasão em fevereiro, levantou preocupações sobre o potencial de um grave acidente a apenas 500 km do local do pior acidente nuclear do mundo, de Chornobyl, em 1986.

Geradores reserva

A usina nuclear de Zaporizhzhia fornecia cerca de um quinto da eletricidade da Ucrânia antes da invasão da Rússia em 24 de fevereiro e foi forçada a operar com geradores de reserva várias vezes. Possui seis reatores VVER-1000 V-320 refrigerados a água e moderados a água, projetados pelos soviéticos, contendo urânio 235.

Os reatores estão desligados, mas existe o risco de o combustível nuclear superaquecer se a energia que aciona os sistemas de resfriamento for cortada. Os bombardeios cortaram repetidamente as linhas de energia.

Troca de acusações

Tanto Kyiv quanto Moscou se acusaram de atacar a usina em várias ocasiões durante o conflito e arriscar um acidente nuclear, e eles novamente trocaram acusações no domingo. O Ministério da Defesa da Rússia disse que a Ucrânia disparou projéteis contra linhas de energia que abastecem a usina, enquanto a TASS informou que algumas das instalações de armazenamento do local foram atingidas por bombardeios ucranianos, citando um funcionário da operadora de energia nuclear russa Rosenergoatom.

“Eles bombardearam não apenas ontem, mas também hoje, estão bombardeando agora”, disse Renat Karchaa, assessor do CEO da Rosenergoatom, acrescentando que qualquer ataque de artilharia no local representa uma ameaça à segurança nuclear.

Karchaa disse que os projéteis foram disparados perto de uma instalação de armazenamento de resíduos nucleares secos e um prédio que abriga combustível nuclear novo, mas que nenhuma emissão radioativa foi detectada atualmente, de acordo com a TASS.

A empresa de energia nuclear da Ucrânia Energoatom acusou os militares russos de bombardear o local e disse que houve pelo menos 12 ataques à infraestrutura da usina. Ele disse que a Rússia tinha como alvo a infraestrutura necessária para reiniciar partes da usina em uma tentativa de limitar ainda mais o fornecimento de energia da Ucrânia.

Compartilhe esta notícia:

Voltar Todas de Mundo

Cerimônia de abertura da Copa tem festa e discurso do ator Morgan Freeman
Equador vence o Catar na abertura da Copa do Mundo de 2022
Deixe seu comentário
Baixe o app da RÁDIO Pampa App Store Google Play

No Ar: Pampa News