Quarta-feira, 24 de Julho de 2024

Home Música Fã que morreu em show de Taylor Swift no Rio tinha 23 anos e sonhava em conhecer a cantora

Compartilhe esta notícia:

Estudante de psicologia e fã de Taylor Swift. A jovem Ana Clara Benevides Machado, 23 anos, morreu após passar mal durante a realização de um sonho: assistir de perto o show da cantora norte-americana. A sensação térmica registrada no local chegou a 60ºC e os bombeiros contabilizaram, extraoficialmente, mil desmaios durante o evento. A morte da jovem gerou comoção, revolta e pedidos de justiça nas redes sociais.

Ana Clara nasceu no Mato Grosso do Sul, mas morava em Rondonópolis, em Mato Grosso, onde cursava psicologia na Universidade Federal de Rondonópolis (UFR). Na universidade, ela era engajada com a comunidade estudantil e fazia parte da Associação Atlética Acadêmica de Psicologia da UFR. O grupo, inclusive, publicou uma nota desejando condolências à família e aos amigos. “Nossas sinceras condolências à família e amigos neste momento difícil. Que encontrem conforto nas lembranças e no amor que ela deixou como legado”, diz a postagem.

Amigos e familiares contaram que ela era muito fã da cantora e que estava no Rio de Janeiro para a realização de um sonho. Ana estava na cidade acompanhada da amiga Daniele Menin. Daniele contou que conheceu Ana na faculdade e que elas se programaram para irem juntas ao show. O sonho de conhecer a cantora Taylor Swift era um sonho para as duas.

“A gente falava sempre que quando ela [Taylor Swift] viesse pro Brasil a gente ia dar um jeito de ir, o ingresso foi caríssimo, mas mesmo assim demos um jeito”, comentou. Nessa sexta-feira, as duas se arrumaram para o show, enfrentaram a fila e estavam juntas quando tudo aconteceu.

Segundo Daniele, a jovem começou a passar mal durante a música Cruel Summer, a segunda do repertório. “Na segunda música ela simplesmente desmaiou. Aí tiramos ela com ajuda dos seguranças e corremos pro postinho de apoio no estádio. Eles atenderam ela e encaminharam para a ambulância”, lembra Daniele.

Morte

Benevides estava na grade e acabou desmaiando no local. Segundo o enfermeiro Thiago Fernandes, 22, amigo de Benevides, ela chegou a ser reanimada no estádio por cerca de 40 minutos. No caminho do hospital, ela teve uma segunda parada. A jovem chegou por volta das 20h, foi atendida, mas não resistiu, morrendo em seguida no hospital que fica próximo ao Engenhão, no Méier, zona norte da capital fluminense.

Horas após a morte de Ana Clara, a empresa organizadora do evento, a Tickets For Fun, se pronunciou sobre o caso e lamentou a morte da garota. Em publicação nas redes sociais, a organizadora afirmou que Benevides foi “prontamente atendida”.

“É com muita tristeza que informamos o falecimento de Ana Clara Benevides Machado, 23 anos. Na noite de ontem, Ana Clara se sentiu mal e foi prontamente atendida pela equipe de brigadistas e paramédicos, sendo encaminhada ao posto médico do Estádio Nilton Santos para o protocolo de primeiros socorros”, esclareceu.

Forte calor

Houve relatos de que diversos fãs passaram mal. O Rio teve um dia quente, com temperatura máxima de 39,1°C, com sensação térmica de 60ºC , segundo o Inmet.

Os fãs também se queixaram de que foram impedidos de entrar com garrafas de água, o que costuma acontecer nesse tipo de evento. Taylor chegou a interromper a apresentação e deu água a quem estava perto do palco. Antes, a cantora chegou a interromper o show para pedir ajuda para fãs que passaram mal e chegou a dizer: “eles realmente precisam de água”;

Abaixo-assinado

Em meio a comoção, fãs da cantora Taylor Swift também iniciaram um abaixo-assinado para tentar criar uma lei que obrigue produtoras a disponibilizar água gratuitamente em shows de grandes artistas. A iniciativa já conta com mais de 50 mil assinaturas. A ideia é que a iniciativa se chame Lei Ana Benevides, em homenagem à estudante que morreu na última sexta (17) durante uma apresentação da cantora americana no Rio de Janeiro.

O ministro da Justiça, Flávio Dino, ordenou uma apuração sobre o acesso à água potável e o prefeito do Rio, Eduardo Paes, determinou medidas para proteger o público do forte calor.

O Corpo de Bombeiros do RJ informou que a T4F cumpriu todas as exigências relacionadas às condições de segurança contra incêndio e pânico.

Compartilhe esta notícia:

Voltar Todas de Música

Raiva e ressentimento são tóxicos para o corpo e mente
Além de Ana Hickmann, lembre famosas que viveram casos de violência doméstica
Deixe seu comentário
Baixe o app da RÁDIO Pampa App Store Google Play

No Ar: Pampa News