Terça-feira, 27 de Fevereiro de 2024

Home Brasil Fortes temporais na Bahia afetam mais de 430 mil pessoas em 72 cidades

Compartilhe esta notícia:

Chuva forte, deslizamentos de terra e queda de estradas, que afetam especialmente o sul e o sudoeste da Bahia, atingem 430.869 moradores. Até o momento, foram confirmadas 18 mortes e duas pessoas estão desaparecidas. De acordo com balanço divulgado pelo governo estadual, o estado tem 16 mil desabrigados e 19.580 desalojados.

O governador da Bahia, Rui Costa (PT), decretou, neste domingo (26), situação de emergência em mais 47 municípios devido aos estragos causados pelos temporais. Com isso, subiu para 72 o número de cidades nesta situação. Pelo menos duas barreiras se romperam. “Na história recente da Bahia, não lembro de tragédia tão grande”, disse Rui.

Em algumas localidades, rios subiram 10 metros e deixaram municípios inteiros cobertos. Há estradas bloqueadas por deslizamentos. Com isso, moradores de alguns distritos estão completamente isolados, o que dificulta as operações de salvamento.

Presa em casa alagada com outras 28 pessoas, a empresária Julia Netto pediu ajuda pelas redes sociais para sair de onde mora em Ilhéus, no sul da Bahia. Usando as redes sociais, Júlia mostrou fotos da parte baixa da casa toda inundada e avisou que a água não para de subir. A família está sem água e sem energia elétrica.

“Nossa situação é desesperadora. A correnteza está muito forte. Não tem como ser resgatado de helicóptero. Precisamos de alguém com um barco, lancha, o que tiver, urgente. Não tem como mais passar tempo aqui. Estou desesperada”, disse a moradora, no apelo divulgado nas redes sociais.

O governador sobrevoou municípios atingidos e explicou que o aumento no número de cidades em situação de emergência se deu pela cheia de rios, que continuam a subir: “Embora a chuva tenha dado uma trégua, a água continua subindo muito naquelas cidades que estão abaixo de barragens, abaixo de rios”.

Tragédia

Casas, lojas e agências bancárias amanheceram alagadas neste domingo, no centro do município de Itabuna, no sul do estado, após o Rio Cachoeira subir nove metros. Segundo a prefeitura do município, apenas no sábado, foi registrada uma chuva de 107 milímetros na região. Mais de 600 famílias ficaram desabrigadas ou desalojadas.

De acordo com o coronel Jadson Almeida, assistente do comandante-geral do Corpo de Bombeiros da Bahia, foram confirmadas 18 mortes decorrentes da chuva no Estado. O 18º óbito é de um homem que foi levado pela correnteza em Aurelino Leal.

A vítima morreu afogada, após um cabo de aço que prendia sua balsa se romper.

A Prefeitura de Jussiape, município de pouco mais de 5 mil habitantes, anunciou neste domingo que uma barragem se rompeu. A gestão municipal pede que os moradores busquem lugares seguros para se abrigarem.

Neste domingo, o ministro da Cidadania, João Roma, visitou a região. Entre as ações anunciadas pelo governo federal, está o envio de combustíveis e aeronaves para auxiliar nos resgates.

Compartilhe esta notícia:

Voltar Todas de Brasil

Instagram se torna “passaporte da vacina” no Brasil
Justiça designa a 1ª Vara de Falências de São Paulo como foro para execuções contra a Viação Itapemirim
Deixe seu comentário
Baixe o app da RÁDIO Pampa App Store Google Play

No Ar: Pampa Na Tarde