Terça-feira, 07 de Dezembro de 2021

Home Acontece Frente Parlamentar debate a utilização de carroças no Rio Grande do Sul

Compartilhe esta notícia:

O deputado estadual Rodrigo Maroni (PV) criou a primeira Frente Parlamentar para debater a utilização de veículos de tração animal (carroças) no Estado. O objetivo é realizar um estudo aprofundado em diversas cidades gaúchas sobre a realidade dos cavalos exercendo este trabalho.

“O motivo que me levou a instaurar a frente foi justamente a percepção de que um projeto de lei ainda enfrenta dificuldades. Eu achei que seria mais simples proibir as carroças, esse era o meu objetivo. Mas eu percebi que, ainda, no ambiente politico, tem muitos políticos defensores de carroceiros, por sua base eleitoral e, na própria Assembleia, não foi simples, porque eu consegui 22 assinaturas, e eu acharia que seria 40 de 55, e tendo que dialogar muito”, contou o deputado.

Segundo Maroni, em vários municípios já é proibida a utilização de carroças, mas que há um grande problema de fiscalização. “Com a instauração desta frente, a gente vai agora fazer um estudo percorrendo o Rio Grande do Sul para avaliar a realidade destes animais, principalmente sobre o sofrimento deles nas carroças. Temos exemplos de cidades como Porto Alegre, Montenegro, Pelotas, São Leopoldo e Novo Hamburgo, que já têm iniciativa de proibição, mas que, na prática, não há fiscalização. Os animais ficam em péssimo estado, desnutrido, pata fraturada, casco quebrado, não há animais de carroceiro que sobreviva”, destacou.

O objetivo da pesquisa é ver o número de cavalos que são utilizados em carroças, como é a qualidade de vida destes animais, qual o órgão fiscaliza a saúde desses equinos e, depois, entregar este estudo nas mãos do governador e dos órgãos competentes. “Para que, finalmente, a gente consiga viabilizar leis efetivas para a defesa destes animais de grande porte”, afirmou.

O deputado ressaltou ainda que, atualmente, o Brasil possui o terceiro maior rebanho de cavalos em todo o mundo e que o RS tem, hoje, em torno 522 mil animais. “A frente é exatamente a construção de condições para que, em março, possamos entrar com a PL e aprofundar esse debate. Inclusive para convencer os meus colegas, muitos prefeitos e vereadores, que têm dificuldade de perceber que essa exploração do trabalho animal não faz sentido”.

Maroni já percorreu 30 locais diferentes aqui no estado e pretende chegar, até março, a 100 cidades. “Eu espero que isso facilite, para a partir de março, colocarmos a PL com toda essa explicação, esclarecimento e essa peregrinação que estou fazendo pelo estado. Ou seja, nunca foi feito uma discussão em tantos lugares. Então espero que a gente consiga não ter mais carroças e aprovar a PL”, finalizou o deputado.

Compartilhe esta notícia:

Voltar Todas de Acontece

Presidente da FIERGS apresenta os atrativos da indústria gaúcha na Expo Dubai
Conexão ANFAVEA divulga resultados da 3ª edição do “Estudo de Diversidade no Setor Automotivo”
Deixe seu comentário
Pode te interessar
Baixe o app da RÁDIO Pampa App Store Google Play

No Ar: Pampa News