Terça-feira, 28 de Maio de 2024

Home em foco Guerra na Ucrânia: importante rota de abastecimento das forças russas sofre novos ataques

Compartilhe esta notícia:

A região russa de Belgorod, na fronteira com a Ucrânia, voltou a ser bombardeada, em ataques que, segundo autoridades locais, deixaram quatro feridos, renovando as dúvidas sobre a segurança de uma área que tem servido como uma importante rota de abastecimento para as tropas russas na guerra.

“Como resultado dos bombardeios em Belgorod, três pessoas da mesma família ficaram feridas”, disse o governador regional, Vyacheslav Gladkov, no Telegram. Houve “danos em mais de 20 casas” na região e um idoso sofreu uma “concussão”, completou.

Gladkov postou fotos que mostravam vidros quebrados e escombros espalhados no que parecia ser uma área residencial. As imagens não puderam ser verificadas imediatamente pelo New York Times. Dois homens feridos foram hospitalizados com ferimentos causados por estilhaços e uma mulher foi tratada no local, disse Gladkov.

Cerca de 16 explosões foram registradas em Belgorod no domingo (16), segundo o Comitê de Investigação da Rússia, que investiga crimes graves. A cidade, com cerca de 330 mil habitantes, fica a cerca de 40 km da fronteira com Kharkiv, no Nordeste da Ucrânia, que as forças de Kiev retomaram no mês passado em uma rápida contraofensiva contra as forças russas.

Não ficou imediatamente claro o que causou o as explosões. Mas a Rússia denunciou na semana passada um “aumento considerável” nos bombardeios ucranianos em várias de suas regiões fronteiriças.

Na sexta, um bombardeio atingiu uma subestação elétrica em Belgorod, causando falta de energia. No dia seguinte, dois homens armados abriram fogo em um campo de treinamento militar nesta mesma região, matando 11 pessoas e ferindo 15, um incidente descrito como um ato “terrorista” pelo Ministério da Defesa russo, segundo agências de notícias estatais.

Vários ataques nos últimos dias tiveram como alvo áreas controladas pelos russos longe das linhas de frente, inclusive na região ocupada de Donetsk, no leste, onde explosões atingiram um prédio administrativo no domingo; e mais proeminentemente na ponte que ligava a Rússia à Crimeia ocupada, que foi danificada por uma explosão no fim de semana passado.

A Rússia culpou a Ucrânia pelos ataques, que ocorreram depois que o presidente Vladimir Putin anunciou uma grande mobilização no mês passado para reforçar seu vacilante esforço de guerra.]

Autoridades ucranianas não comentaram, seguindo uma política oficial de silêncio quase total em torno de explosões em território russo.

Compartilhe esta notícia:

Voltar Todas de em foco

Ministério da Cidadania anuncia a prorrogação por mais 30 dias do prazo para atualização do CadÚnico
Justiça Eleitoral manda excluir e proíbe PT de usar vídeo de Bolsonaro com fala sobre meninas venezuelanas
Deixe seu comentário
Baixe o app da RÁDIO Pampa App Store Google Play

No Ar: Pampa Na Tarde