Segunda-feira, 26 de Fevereiro de 2024

Home em foco Homem explode carro Tesla após descobrir valor do conserto

Compartilhe esta notícia:

O dono de um carro Tesla, a linha de automóveis elétricos de Elon Musk, achou uma alternativa bem inusitada para se livrar de uma caríssima conta de oficina. O finlandês Tuomas Katainen relata que teve bons momentos com o veículo no início, mas, depois, foi só dor de cabeça.

“O carro ficou cerca de um mês na oficina da Tesla”, contou Katainen em um vídeo postado no YouTube. A surpresa veio quando ele descobriu um problema na célula da bateria de seu Tesla, que precisaria ser inteiramente substituída. Para resolver, Katainen teria que desembolsar R$ 145.124 e ainda precisaria de uma autorização da empresa para realizar a troca.

Impaciente, o finlandês decidiu então… explodir o carro! Isso mesmo. E ele ainda gravou tudo e postou na internet, claro. Com ajuda de quem entende de explosões, tudo foi preparado em um campo aberto e filmado a uma distância segura.

Mais de 30 quilos de dinamites, grudados na lateral do carro, foram utilizados e deram conta do recado. Mal dá para ver detalhes da explosão de tão potente que foi. No final, o dono do carro não pareceu nada arrependido. “Nunca me diverti tanto com meu Tesla”, brincou.

Tesla

A Tesla é uma empresa automotiva e de armazenamento de energia norte americana, que desenvolve, produz e vende automóveis elétricos de alto desempenho, componentes para motores e transmissões para veículos elétricos e produtos à base de baterias. Foi fundada em 2003 pelos engenheiros Martin Eberhard e Marc Tarpenning em San Carlos, Califórnia. O seu nome é uma homenagem ao inventor e engenheiro eletricista Nikola Tesla.

No primeiro trimestre de 2013, a Tesla registrou lucro pela primeira vez na sua história. Em 2016, a marca estreou no ranking das 10 marcas automotivas mais valiosas do mundo, com um valor de marca estimado em 4,436 bilhões de dólares.

Depois de fundada, a Tesla começou sua vida com o lançamento de um esportivo, o Roadster, nome que hoje foi resgatado para um segundo carro esportivo. O primogênito foi lançado em 2008 e vendido até 2012.

Esse veículo é construído usando a estrutura de um carro da Lotus, adaptado com um motor elétrico. Uma curiosidade sobre ele é que, inicialmente, ele possuía câmbio manual. Ele custa a partir de US$ 112 mil.

O sistema, atualmente, é dispensado nos carros elétricos devido à estrutura do motor, que tem torque imediatamente disponível. Contudo, naquela época, foi instalado nos protótipos do primeiro dos modelos da Tesla.

A “transmissão” não funcionava da mesma forma que a de motores a combustão, e tem apenas duas velocidades: uma vai até cerca de 105 km/h, e a outra até a faixa dos 200 km/h. Depois, contudo, ela foi substituída por uma marcha única e automática nos modelos de produção.

O motor tem 251 cavalos de potência, e torque de 29 kgfm.

O Model S foi o segundo modelo da Tesla, e chegou às lojas em 2012, tendo sido anunciado em 2008. Ele é um dos veículos mais vendidos na gama da marca.

Esse sedã tem dois motores elétricos, um em cada eixo, e tração integral. Pode alcançar 96 km/h em 2,4 segundos na versão Performance, que sai por US$ 99.990. A configuração, topo de linha do Model S, pode chegar a 262 km/h.

A outra opção oferecida para o modelo da Tesla é a Long Range, ou “autonomia longa”, em referência à capacidade de cobrir distâncias maiores entre recargas. Ela é capaz de andar 595 quilômetros, contra 555 da Performance.

Contudo, demora mais de um segundo a mais para chegar aos 96 km/h (conversão de 60 milhas por hora, dos dados oficiais). Por outro lado, o preço também é menor, de US$ 79.990.

Em julho de 2017, foi lançado o “carro popular” da Tesla, Model 3. O sedã compacto é o modelo mais acessível na gama da marca, sendo prometido por US$ 35 mil antes do lançamento. Ele também é uma aposta de Ellon Musk para tornar a empresa mais lucrativa.

Contudo, a marca teve dificuldades em desenvolver uma linha de produção que fosse rápida o suficiente para suprir a demanda pelo veículo. As primeiras entregas foram adiadas, e diversos compradores, do regime de pré-venda, desistiram do negócio.

O preço do carro elétrico, quando chegou ao mercado, também era superior ao planejado.

Compartilhe esta notícia:

Voltar Todas de em foco

Alguns cientistas estão comparando a variante ômicron do coronavírus com o sarampo
Ômicron representa nova dor de cabeça para empresas nos Estados Unidos
Deixe seu comentário
Baixe o app da RÁDIO Pampa App Store Google Play

No Ar: Atualidades Pampa