Sábado, 18 de Maio de 2024

Home em foco Irã minimiza ataque atribuído a Israel, o compara à brincadeira de criança e diz que não vai responder

Compartilhe esta notícia:

O Irã minimizou o ataque atribuído a Israel, comparando-o a uma brincadeira de “crianças”. “O que aconteceu ontem à noite não foi um ataque. Foi um voo de dois ou três quadricópteros, como os brinquedos de nossas crianças no Irã”, ironizou o ministro das Relações Exteriores iraniano, Amir Abdollahian, à NBC News.

O ataque aconteceu na sexta-feira (19), noite de quinta-feira (18) no Brasil, perto de uma base militar em Isfahan, centro do país, devido à interceptação “bem sucedida” de pequenos drones pelo sistema de defesa antiaérea. “Enquanto não houver novas aventuras do regime israelense contra interesses iranianos, não responderemos”, esclareceu na entrevista, transmitida na sexta-feira. A imprensa americana trata a situação como uma resposta de Israel a Teerã pelo ataque de 13 de abril.

Apelos

As explosões desencadearam uma onda de apelos internacionais à calma, em uma região sob tensão desde 7 de outubro devido à guerra em Gaza entre Israel e o movimento Hamas, apoiado por Teerã. Desde outubro de 2023, quando o Hamas atacou Israel, em uma ação que deixou ao menos 1.200 mortos e 250 sequestrados, a tensão está tensa no Oriente Médio e há um receio de que o conflito entre Israel e Hamas possa escalar para outras regiões. O suposto ataque israelense ao Irã levantou temores de uma escalada no Oriente Médio.

No Iraque, uma “explosão” noturna em uma base militar deixou pelo menos um morto e oito feridos, informaram autoridades no sábado (20). As circunstâncias ainda não estão claras. Na sexta-feira (19), o chefe da diplomacia americana, Antony Blinken, insistiu que o objetivo do seu país e de outros membros do G7, reunidos na ilha italiana de Capri, era uma “desescalada”. O ministro das Relações Exteriores da Rússia, Sergei Lavrov, afirmou que Moscou indicou a Israel que o Irã “não quer uma escalada”.

Saiba mais

O Irã lançou um ataque sem precedentes de drones e mísseis em grande escala contra Israel na noite de 13 de abril, em retaliação a um suposto ataque israelense a um complexo diplomático iraniano na Síria, trazendo à tona a longa guerra sombria entre os dois lados e aumentando a perspectiva de um conflito regional total.

Mais de 300 projéteis –incluindo cerca de 170 drones e mais de 120 mísseis balísticos– foram disparados contra Israel em um imenso ataque aéreo durante a noite, mas “99% deles” foram interceptados pelos sistemas de defesa aérea de Israel e seus “parceiros”, de acordo com os militares israelenses.

As represálias marcaram a primeira vez que a República Islâmica lançou um ataque direto a Israel a partir do seu solo, marcando um novo e perigoso ponto de inflexão no crescente conflito no Oriente Médio. O Irã alertou que responderá com ações “mais fortes e resolutas” se Israel retaliar os ataques desse fim de semana, segundo o embaixador de Teerã nas Nações Unidas. As informações são do portal JovenPan e da CNN Brasil.

 

Compartilhe esta notícia:

Voltar Todas de em foco

Raspadinha voltará pela Caixa com prêmio de até R$ 2 milhões
Equipe econômica enfrenta resistências internas para rever verbas dos ministérios da Saúde e da Educação
Deixe seu comentário
Baixe o app da RÁDIO Pampa App Store Google Play

No Ar: Pampa News