Segunda-feira, 16 de Maio de 2022

Home Colunistas Jair Bolsonaro “acabou a troca de votos por carro-pipa no Nordeste”

Compartilhe esta notícia:

O presidente Jair Bolsonaro afirma que a conclusão da transposição do Rio São Francisco para vários estados do Nordeste está irritando a máfia dos carros-pipa e a troca de votos por caciques políticos:

“Aproximadamente uma hora de bomba na região em que estávamos equivale a 30 dias de carro-pipa. A turma do carro-pipa vai ficar de mal com a gente. Os gastos anuais de carro-pipa, entre União e prefeitos, ultrapassam 1 bilhão de reais. Eu acho que a gente gasta, com bombeamento de água, menos do que isso por ano. Então, compensa. Parece que 12 dias de bombeamento dá para suprir um ano de carro-pipa. Agora, por que a escravidão? É voto. ‘Se não votar em mim, não tem mais carro-pipa aí’.”

Aplausos à flexibilização da Lei dos Agrotóxicos

Merecem aplausos e suas fotos em outdoor os 19 deputados do Rio Grande do Sul que deram o voto favorável à aprovação da PEC que flexibiliza a entrada de agrotóxicos no Brasil. O texto foi aprovado com 301 votos a 150, no total. Na bancada gaúcha, nove fundamentalistas deram voto contrários e três estiveram ausentes.

O gargalo das Cédulas de Identidade

O gargalo das carteiras de identidade vem revelando uma falha no sistema de agendamento on-line implantado pelo Departamento de Identificação, órgão do Instituto Geral de Perícias. Sem atendimento presencial e com o atendimento on-line falho, os usuários que necessitam de novas cédulas de identidade, enfrentam os mais diversos problemas.

Liberdade sindical acabou com marajás dos sindicatos

Uma das grandes medidas aprovadas no governo do presidente Michel Temer, foi a liberdade para os trabalhadores, antes obrigados a contribuir compulsoriamente com o imposto sindical. Isso gerou marajás dos sindicatos e centrais sindicais aparelhadas pela esquerda. A irritação desses grupos tem uma razão de ser: a arrecadação das entidades com a contribuição sindical somou R$ 65,5 milhões em 2021, valor 97,5% inferior ao registrado em 2017, último ano que o pagamento foi obrigatório. Naquele ano, a contribuição sindical somou R$ 3,05 bilhões.

Os caminhos de Eduardo Leite

O governador Eduardo Leite, do Rio Grande do Sul, tem pela frente quatro opções:

a) Não disputar a reeleição e ficar fora do cenário político por quatro anos.

b) Rever sua ideia inicial e disputar a reeleição;

c) Rever a ideia inicial de aceitar a derrota na prévia do PSDB e aceitar a disputa à Presidência da República por outro partido;

d) Disputar a eleição para o Senado.

Compartilhe esta notícia:

Voltar Todas de Colunistas

Covid: casos despencam e óbitos diminuem
Modo silencioso
Deixe seu comentário
Pode te interessar
Baixe o app da RÁDIO Pampa App Store Google Play

No Ar: Pampa Na Tarde