Terça-feira, 16 de Julho de 2024

Home Mundo Lula só deveria ligar para Milei após argentino pedir desculpas, diz ministro

Compartilhe esta notícia:

O ministro da Secretaria de Comunicação Social, Paulo Pimenta, afirmou nesta segunda-feira (20) que o presidente eleito da Argentina, Javier Milei, “ofendeu de forma gratuita” o presidente Luiz Inácio Lula da Silva e que deveria “ligar para se desculpar”.

Pimenta afirmou ainda que o petista deveria “pensar na possibilidade de conversar” somente após o gesto de Milei.

“Eu (se fosse o Lula), só depois que ele me ligasse para pedir desculpa; ofendeu de forma gratuita o presidente Lula, cabe a ele um gesto como presidente eleito, de ligar para se desculpar. Depois que acontecesse isso, eu pensaria na possibilidade de conversar” afirmou no Palácio do Planalto.

Durante a campanha, Javier Milei fez uma série de ataques ao presidente Lula, chamando-o, por exemplo, de corrupto e ladrão. Milei já chamou Lula de “comunista” e “corrupto”, além de ter declarado que não pretende se reunir com o presidente brasileiro durante o seu mandato. Ele também defendeu, em entrevistas, a retirada da Argentina do Mercosul.

Há divergência profunda entre Lula e Milei sobre a integração latino-americana. O presidente eleito da Argentina pode seguir os passos do ex-presidente brasileiro Jair Bolsonaro e retirar a Argentina da Comunidade de Estados Latino-americanos e Caribenhos (Celac) e até mesmo interromper o processo de adesão ao Brics, que inclui países com os quais ele já disse não pretender se relacionar e os quais costuma achincalhar publicamente, especialmente a China.

O economista Javier Milei, de 53 anos, derrotou no domingo (19), no segundo turno, o candidato governista e atual ministro da Economia, Sergio Massa (Union por la Patria), que havia vencido o primeiro turno, em 22 de outubro. Milei tomará posse no dia 10 de dezembro.

Sem citar o nome de Javier Milei, eleito presidente da Argentina pela coalizão La Libertad Avanza, Lula desejou “boa sorte e êxito” ao novo governo do país vizinho.

“A democracia é a voz do povo, e ela deve ser sempre respeitada. Meus parabéns às instituições argentinas pela condução do processo eleitoral e ao povo argentino, que participou da jornada eleitoral de forma ordeira e pacífica. Desejo boa sorte e êxito ao novo governo. A Argentina é um grande país e merece todo o nosso respeito. O Brasil sempre estará à disposição para trabalhar junto com nossos irmãos argentinos”, escreveu o presidente brasileiro nas redes sociais.

 

Compartilhe esta notícia:

Voltar Todas de Mundo

Bolsonaro e Milei falam por chamada de vídeo após vitória do ultraliberal
Procuradoria-Geral da República denuncia deputado por injúria contra Lula e racismo contra ministro dos Direitos Humanos
Deixe seu comentário
Baixe o app da RÁDIO Pampa App Store Google Play

No Ar: Atualidades Pampa