Sexta-feira, 14 de Junho de 2024

Home Flávio Pereira Lula vai retomar “integração continental” com uso de recursos do BNDES

Compartilhe esta notícia:

Para implementar novamente o modelo de “integração” dos governos passados, que provocou corrupção de bilhões, com o uso de recursos do BNDES a pretexto de alavancar o desenvolvimento de países parceiros, o presidente eleito Lula (PT) anunciou que vai reabrir embaixadas do Brasil que o governo Bolsonaro fechou, na Venezuela, Gana e Libéria. Ele também anunciou que vai restabelecer laços com o ditador da Venezuela, Nicolás Maduro. O passo seguinte, será suspender o Projeto Acolhida, que recebe venezuelanos famintos, que fogem da ditadura venezuelana. Algumas operações do BNDES dos governos Lula e Dilma, que se transformaram em escândalos de corrupção e geraram calotes bilionários: Angola (US$ 3,273 bilhões), Argentina (US$ 2,006 bilhões), Venezuela (US$ 1,507 bilhão), República Dominicana (US$ 1,215 bilhão), Equador (US$ 685 milhões) e Cuba (US$ 656 milhões).

Honduras pretende entrar na fila do BNDES

Um exemplo desse interesse dos países governados por ditadores de esquerda está em Xiomara Castro, presidente de Honduras, que anunciou nesta semana que deve vir à posse de Lula como presidente. O seu objetivo porém será negociar a retomada de empréstimos do país com o BNDES para a construção de represas.

MST pede que Lula desaproprie grandes propriedades rurais

O MST, Movimento dos Trabalhadores Sem Terra, que possui em sua folha corrida uma lista infindável de crimes praticados em invasões violentas, havia adormecido no governo de Jair Bolsonaro, que distribui cerca de 400 mil títulos a assentados, desmoralizando e desmascarando a falsa proposta do movimento. Desesperados com o esvaziamento do MST, militantes do grupo são acusados de violência contra famílias que decidiram sair do movimento para ter suas próprias terras.

Agora, alimentado por declarações de Lula, o MST produziu uma “carta aberta” com diversas reivindicações, para entregar ao presidente eleito. No documento, o MST propõe a desapropriações de latifúndios, produtivos ou não, “para que se multipliquem as famílias camponesas produtoras de alimentos”.

67 nomes presos ou investigados por corrupção

Não é fake news. Confira: até agora, a equipe de transição do presidente eleito Lula (PT) tem pelo menos 67 integrantes que já foram investigados ou presos pelas autoridades públicas, na maioria dos casos,por envolvimento em crimes de corrupção.

A lista tem nomes de destaque, como envolve Gleisi Hoffmann, coordenadora da Articulação Política e Aloizio Mercadante, coordenador dos grupos técnicos.

Sociedade de Engeharia denuncia golpe do Poder Judiciário

A SERGS, Sociedade de Engenharia do Rio Grande do Sul divulgou ontem uma contundente nota pública, expressando a posição da categoria, quanto ao que define como “o permanente descumprimento da Constituição com o golpe perpetrado por membros do Poder Judiciário, convertido em poder supremo de uma ditadura travestida de democracia e mantida pela omissão do atual Poder Legislativo, abolindo o Estado de Direito e a nossa liberdade”.
A nota do Sindicato dos Engenheiros pede providências contra o golpe perpetrado contra a democracia:

“Cumprindo seu dever, a SERGS vem solicitar a reconstituição da democracia e da liberdade, com a destituição constitucional dos golpistas mediante iniciativa do Poder Executivo e suas Forças Armadas, o único poder que atualmente remanesce com capacidade de desbaratar o golpe perpetrado, e a quem a Constituição delegou o dever de garantir a lei e a ordem.”

Compartilhe esta notícia:

Voltar Todas de Flávio Pereira

Empreiteiras articulam com Lula e STF restituição de R$ 25 bilhões da corrupção da Lava-Jato
100% decidido: Bolsonaro não passará a faixa para Lula
Deixe seu comentário
Baixe o app da RÁDIO Pampa App Store Google Play

No Ar: Pampa Na Tarde