Terça-feira, 05 de Julho de 2022

Home em foco Massacre no Texas: assassino atirou contra a avó antes de abrir fogo em colégio

Compartilhe esta notícia:

O adolescente que abriu fogo na terça-feira (24) em uma escola do ensino fundamental de Uvalde, no Estado americano do Texas, matando 19 crianças e dois adultos, havia acabado de atirar em sua avó na mesma cidade. As informações são de autoridades locais, que dizem desconhecer ainda a motivação do agressor.

O atirador, um cidadão americano, era aluno da escola preparatória de Uvalde, segundo o governador do Texas, Greg Abbott. Antes de cometer o massacre, ele teria “atirado em sua avó”, continuou Abbott.

Segundo um político local, a avó do atirador foi transferida para um hospital em San Antonio. O Hospital Universitário de San Antonio confirmou a internação de uma mulher de 66 anos “em estado crítico” após ser baleada, mas não informou sua identidade.

Após atirar na avó, equipado com um colete à prova de balas e um rifle, segundo o sargento Erick Estrada, do Departamento de Segurança do Texas, o jovem fugiu em um carro, que abandonou perto da escola primária Robb, após sofrer um acidente.

Por volta das 11h30 no horário local, após ser encontrado pela polícia, o agressor entrou correndo na escola e abriu fogo em várias salas de aula, descreveu o sargento Estrada à rede americana de TV CNN.

Para os alunos, de 10 anos no máximo, e os professores da escola de 500 estudantes, em sua maioria de origem latina, o fim do ano letivo estava programado para esta quinta-feira (26).

O agressor morreu durante uma troca de tiros com a polícia. Dois oficiais também sofreram ferimentos leves, disse o governador Abbott.

A polícia local não relatou nenhuma perseguição de veículo, o que sugere que o acidente de trânsito não foi provocado. Segundo Pete Arredondo, comandante de polícia do Distrito Escolar de Uvalde, responsável pela investigação, o agressor agiu sozinho.

Os investigadores tentam obter “informações detalhadas sobre o perfil” do assassino, “sua motivação, o tipo de arma usada e se ele tinha permissão para possuí-las”, disse Greg Abbott.

Nas redes sociais, o nome do jovem estava associado a uma conta do Instagram, que foi apagada após o massacre. O perfil na rede social tinha fotos como dois autorretratos em preto e branco, onde ele aparecia com uma jaqueta com capuz e cabelo até a nuca, e a foto de um carregador de rifles. Outra foto mostrava dois rifles semiautomáticos.

Compartilhe esta notícia:

Voltar Todas de em foco

China realiza exercícios militares próximos a Taiwan em provocação aos Estados Unidos
Professora assassinada em massacre no Texas se deitou sobre crianças para protegê-las
Deixe seu comentário
Pode te interessar
Baixe o app da RÁDIO Pampa App Store Google Play

No Ar: Pampa Na Madrugada