Domingo, 22 de Maio de 2022

Home Brasil Médica condenada por mandar cortar o pênis do ex-noivo é investigada por torturar marido

Compartilhe esta notícia:

Investigada por agredir e torturar o marido em Tremembé (SP), a médica Myriam Priscila de Rezende Castro tem histórico de relacionamentos conturbados que foram parar na Justiça. O caso de maior repercussão resultou em seis anos de prisão à médica, que foi condenada por mandar cortar o pênis do ex-noivo.

De personalidade agressiva e alvo de processos na Justiça, a médica agora é investigada pela Polícia Civil por agredir e torturar o atual companheiro e compartilhar humilhações pela rede social.

O caso de maior repercussão aconteceu em 2002, quando a mulher, ainda com 21 anos, contratou três pessoas para cortarem o pênis do ex-noivo em Minas Gerais. A médica cometeu o crime após o homem romper o relacionamento dias antes do casamento. Além de mandar cortar o pênis do homem, ela ainda colocou fogo no carro e na casa da vítima.

O processo se arrastou por anos e a médica foi condenada a seis anos de prisão em 2013. Ela cumpriu a maior parte da pena em regime domiciliar após dar à luz a gêmeos.

Antes de ser condenada, um outro relacionamento de Myriam também foi parar na Justiça.

Em 2011, ela tentou matar a ex do homem que namorava à época. De acordo com a Justiça, a ex foi até a casa do homem e eles conversavam sobre uma dívida, quando Myriam pegou uma faca e tentou avançar contra ela. O companheiro à época conseguiu tirar a arma, mas ela entrou em um carro e avançou sobre a ex-namorada.

Por esse caso, ela responde por uma tentativa de homicídio. A defesa dela no processo alega que o crime teria prescrito, mas a Justiça seguiu com a ação. O caso está em fase de alegações finais e ela pode ser designada a ser julgada em júri popular.

Traição e agressões

Myriam e o atual marido estão casados desde 2016 após uma cerimônia na igreja. Nesta semana, o relacionamento virou alvo da Polícia Civil, após denúncia de que o homem era mantido em cárcere privado, sendo vítima de sucessivas agressões, físicas e psicológicas, que eram expostas nas redes sociais.

A polícia fez buscas no imóvel do casal e encontrou o homem com ferimentos de faca e sangue pela casa. Ele admitiu ter sido agredido em dias anteriores pela médica e disse que se mantinha na relação por dependência financeira.

As duas crianças, filhas da médica, também estavam feridas. Os filhos estão abrigados com o conselho tutelar.

No imóvel, segundo a polícia, foram encontrados vários remédios e o homem disse que fazia uso por escolha própria e negou ser mantido em cárcere. Myriam Priscila não estava na casa.

Apesar da situação encontrada no imóvel, na rede social eles compartilhavam a rotina de vida de um casal comum. O estudante de medicina veterinária compartilhava uma rotina intensa de treinos e imagens de antes e depois de seu visual dando crédito à médica pela mudança em seu corpo.

Em uma das postagens, ele faz uma montagem com a imagem de seu rosto de anos atrás contando que foi ‘melhorado’ com uma harmonização facial feita por Myriam.

Recentemente, a médica passou a expor o estudante em postagens alegando que ele a havia traído, o que gerou a série de postagens com agressões e humilhações. Em algumas imagens, ele é agredido na saída da universidade, onde ela apontou que ele teria conhecido uma amante.

Em outro vídeo, ele é forçado a dizer coisas humilhantes ao assumir a traição e ofende a suposta amante lendo uma carta com orientações do que deveria dizer.

Há uma semana, no entanto, ele postou uma foto com uma tatuagem que fez em homenagem à esposa, com seu nome cobrindo o braço. Na legenda escreveu “O importante é que estamos reconstruindo o nosso casamento”.

À polícia, o homem disse que o casamento piorou depois que passaram a ter problemas financeiros e classificou a situação atual do casal como ‘falida’.

Compartilhe esta notícia:

Voltar Todas de Brasil

Terceiro voo em dois dias traz 187 deportados dos Estados Unidos
Após pedido de bloqueio de seus bens, Sérgio Moro vai processar subprocurador
Deixe seu comentário
Pode te interessar
Baixe o app da RÁDIO Pampa App Store Google Play

No Ar: Pampa News