Terça-feira, 16 de Abril de 2024

Home Variedades Micropausas ajudam a aumentar o bem-estar no trabalho

Compartilhe esta notícia:

Uma revisão de 22 estudos publicados anteriormente sugere que fazer micropausas – interromper uma tarefa por períodos de 10 minutos ou menos – geralmente está associado à redução da fadiga e aumento do vigor. Patricia Albulescu, da Universidade do Oeste de Timisoara (Romênia), e seus colegas apresentam essas descobertas em artigo publicado na revista PLOS ONE.

As preocupações estão aumentando com as cargas de trabalho pesadas e os longos turnos enfrentados por muitos funcionários atualmente na força de trabalho. Um número crescente de estudos explora vários aspectos do gerenciamento e recuperação de energia dos funcionários, geralmente focados na recuperação após o término do dia de trabalho. No entanto, os efeitos potenciais dos processos de recuperação durante a jornada de trabalho permanecem obscuros.

Para melhorar a compreensão, a equipe formada por Albulescu e seus colegas realizou uma meta-análise de 22 estudos publicados nos últimos 30 anos, todos os quais examinaram os benefícios potenciais de fazer micropausas nas tarefas atribuídas. As tarefas variavam entre os experimentos e incluíam simulações de trabalho, tarefas reais relacionadas ao trabalho e testes cognitivos não relacionados ao trabalho. Os tipos de pausas também variaram, incluindo pausas físicas, atividades relaxantes e atividades mais envolventes, como assistir a vídeos.

Vigor aumentado, fadiga reduzida

A análise estatística dos resultados combinados do estudo revelou uma associação geral entre micropausas, níveis mais altos de vigor e menor fadiga nos participantes, sugerindo que micropausas podem contribuir para o bem-estar.

Nenhuma associação geral foi encontrada entre micropausas e melhor desempenho nas tarefas. No entanto, ao examinarem mais de perto os dados, os pesquisadores descobriram que intervalos mais longos tendiam a estar ligados a um melhor desempenho, especialmente para tarefas criativas ou de escritório, mas menos para tarefas cognitivamente exigentes.

Essas descobertas apoiam as micropausas como uma estratégia potencial para aumentar o bem-estar no local de trabalho. No entanto, quando se trata de desempenho no trabalho, pausas mais longas podem ser necessárias para a recuperação de tarefas cognitivamente mais exigentes. Pesquisas futuras podem investigar intervalos mais longos, bem como abordar outras questões restantes, como atividades ideais para se envolver durante um microintervalo.

Os autores acrescentam: “Nossos resultados revelaram que os microintervalos são eficientes na preservação de altos níveis de vigor e no alívio da fadiga”. Assim sendo, faça o seu intervalinho para pegar aquele café sem peso na consciência.

Compartilhe esta notícia:

Voltar Todas de Variedades

Astronauta diz ter tido “experiência transcedental” em caminhada espacial
Fernanda Vasconcellos conta que ficou doente de cansaço no pós-parto
Deixe seu comentário
Baixe o app da RÁDIO Pampa App Store Google Play

No Ar: Pampa News