Terça-feira, 28 de Maio de 2024

Home coronavírus Ministério da Saúde atualiza critérios para vacinação de bebês e crianças contra a Covid-19

Compartilhe esta notícia:

O MS (Ministério da Saúde) atualizou nesta semana a lista de comorbidades para garantir a vacinação contra Covid-19 para bebês entre seis meses e crianças menores de três anos (2 anos, 11 meses e 29 dias).

Em Nota Técnica, o MS destaca que a atualização considera as condições de saúde que levam ao comprometimento do sistema imunológico em crianças desta faixa etária. A imunização é feita com a vacina Pfizer Baby e o esquema primário prevê a aplicação de três doses, sendo que as duas primeiras doses devem ter intervalo de quatro semanas entre a primeira e a segunda, e a terceira dose aplicada oito semanas após a administração da segunda dose.

A vacinação contra a Covid-19 poderá ser realizada de forma concomitante a outras vacinas ou em qualquer intervalo na faixa etária de 6 meses de idade ou mais. Crianças a partir de 3 anos completos já têm indicação de iniciar o esquema vacinal com o imunizante CoronaVac.

A comprovação de comorbidade das crianças e bebês é necessária e poderá ser feita com apresentação de laudos, declarações, prescrições médicas ou relatórios médicos com descritivo ou CID da doença ou condição de saúde, assinado e carimbado, em versão original.

As comorbidades

– Doença pulmonar crônica (incluindo asma grave, fibrose cística, displasia broncopulmonar, e discinesia ciliar)
– Doenças cardiovasculares
– Desordens neurológicas e distrofias musculares
– Doença renal crônica
– Doença hepática crônica
– Asplenia ou disfunção esplênica, incluindo esferocitose, doença falciforme, talassemia major
– Doenças auto-imunes
– Prematuridade
– Anomalias de vias aéreas
– Síndrome de Down e outras síndromes genéticas bem definidas
– Diabetes Mellitus tipo 1
– Obesidade (Score-Z acima de +2)
Crianças imunocomprometidas:
– Transplantadas de células tronco hematopoiéticas (TCTH)
– Transplantadas de órgãos sólidos
– Em tratamento de câncer
– Crianças vivendo com HIV/Aids ou expostas ao vírus HIV
– Crianças com Erros Inatos da Imunidade (EII)
– Crianças em uso de drogas imunossupressoras (incluindo metotrexate, azatioprina, 6-mercaptopurina, micofenolato, assim como corticosteroides, imunobiológicos e agentes alvo para doenças autoimunes).

Compartilhe esta notícia:

Voltar Todas de coronavírus

Campanha arrecada cestas de Natal para o Centro Infantil Eugênia Conte, em Porto Alegre
Roberto Campos Neto afirma que continua no comando do Banco Central até 2024
Deixe seu comentário
Baixe o app da RÁDIO Pampa App Store Google Play

No Ar: Pampa News