Segunda-feira, 15 de Abril de 2024

Home em foco Mulheres rebatem explicação do governo da Espanha sobre uso indevido de imagem

Compartilhe esta notícia:

Três mulheres britânicas já se manifestaram acusando uma campanha do governo espanhol de usar suas imagens sem consentimento. A peça, do Instituto da Mulher, parte do Ministério da Igualdade da Espanha, traz uma ilustração de cinco mulheres com corpos diversos.

A proposta era incentivar as mulheres a desfrutarem da praia sem que a aparência fosse uma preocupação. Entretanto, começaram a surgir acusações de que a ilustração era baseada em imagens de mulheres reais.

O governo espanhol afirmou à Radio 1 Newsbeat, da BBC, que “em nenhum momento estava ciente de que as mulheres nas imagens eram pessoas reais”. “O trabalho contratado foi de ilustração sem o uso de modelos.”

“Portanto, o Instituto da Mulher, como parte prejudicada, colocou-se em contato com as modelos para esclarecer a situação e está esperando que a ilustradora e as modelos cheguem a um acordo.”

Sian Green-Lord, cuja perna protética foi retirada da imagem, diz que “não acredita de jeito nenhum” na resposta do governo espanhol. “Eles nem pediram desculpas — é cômico. Precisamos levar isso o mais longe que pudermos. Eu só quero justiça para todas nós, porque foi algo que causou muito transtorno.”

“Estou sem palavras. É realmente brutal, não consigo acreditar que eles estão piorando a situação.”

Nyome Nicholas-Williams, que denuncia também ter tido sua foto usada, afirmou que “parece que eles estão apenas transferindo a culpa para a ilustradora, mas foi o governo que a contratou”.

“A campanha poderia ter sido ótima se eles nos convidassem para a Espanha, fizessem a sessão de fotos e nos pagassem, mas eles decidiram colocar minha cabeça em outra pessoa e apagar a perna de Sian”, completa Nyome, que mora em Londres.

Sian e Nyome não foram as únicas mulheres a se manifestarem sobre o uso das imagens na campanha.

Juliet FitzPatrick, que fez mastectomia durante o tratamento de um câncer, do qual já se curou, acha que um desenho presente na campanha foi inspirado nela — mas, na ilustração, uma mulher aparece com apenas um seio, enquanto Juliet fez o procedimento em ambas as mamas.

As leis de direitos autorais no Reino Unido e na Espanha dizem que uma foto, ou parte dela, não pode ser usada ou copiada sem a permissão do proprietário.

O governo espanhol pediu desculpas a Juliet, mas não a Nyome ou Sian.

Mas a criadora da campanha, que se apresenta como Arte Mapache, emitiu um pedido de desculpas.

“Dada a — justificada — polêmica sobre os direitos de imagem na ilustração, decidi que a melhor maneira de reparar os danos que podem ter resultado de minhas ações é dividir o dinheiro que recebi pelo trabalho e dar partes iguais para as pessoas no pôster.”

Compartilhe esta notícia:

Voltar Todas de em foco

Paciente com varíola dos macacos relata mais de 200 lesões
Senado texto-base de medida provisória que flexibiliza regras trabalhistas em caso de calamidade pública
Deixe seu comentário
Baixe o app da RÁDIO Pampa App Store Google Play

No Ar: Pampa Na Madrugada