Domingo, 03 de Julho de 2022

Home Flávio Pereira Não é Fake News: PT pagou advogados do ex-presidiário Lula com dinheiro do Fundo Partidário

Compartilhe esta notícia:

Os partidos no Brasil recebem o Fundo Partidário, e o Fundo eleitoral. Vetado pelo presidente Jair Bolsonaro, mas confirmado pelo STF, o Fundo Partidário, fixado em R$ 4,9 bilhões este ano, tem servido para abusos e mordomias em vários partidos políticos, assim como o Fundo partidário.

A prestação de contas dos partidos ao Tribunal Superior eleitoral confirmou que o PT utilizou aproximadamente R$ 6 milhões do fundo partidário, retirado dos cofres públicos, para pagar a defesa do ex-presidiário Lula, nos processos em que ele foi acusado de roubar os mesmos cofres públicos. Mas além do ex-presidiário Lula, outros dirigentes do PT envolvidos em processos de corrupção e formação de quadrilha para saquear os cofres públicos, como Delúbio Soares, João Vaccari Neto, Paulo Ferreira também usaram dinheiro do Fundo Partidário para pagar suas despesas. Na prestação de contas, o PT lançou esta despesa como “serviços de consultoria jurídica”.

Recursos do Fundo Partidário em 2021

De acordo com dados oficiais do TSE, Partido Social Liberal foi a legenda mais beneficiada com os duodécimos do Fundo Partidário em 2021, tendo sido contemplado com R$ 104,5 milhões, seguido pelo Partido dos Trabalhadores (PT), com R$ 87,9 milhões. Em terceiro lugar vem o Partido da Social Democracia Brasileira (PSDB), com R$ 54,7 milhões, seguido pelo Partido Social Democrático (PSD), com R$ 53,4 milhões. Logo após, vem o Movimento Democrático Brasileiro (MDB), que recebeu R$ 50,6 milhões no exercício passado.

A ordem é atrapalhar o governo Bolsonaro

Mais uma vez, o saltitante senador Randolfe Rodrigues – vice-presidente da extinta Comissão Parlamentar de Inquérito da pandemia – ingressa com pedido no puxadinho da oposição, o Supremo Tribunal Federal contra o presidente da República, Jair Messias Bolsonaro.

Agora, Randolfe Rodrigues protocolou um pedido no STF para que o ministro Alexandre de Moraes proíba o presidente Jair Bolsonaro de promover mudanças na Polícia Federal, competência privatiza do Presidente da República segundo determina a Constituição Federal.

Ativismo judicial segue firme no STF

Em novo despacho, o ministro Alexandre de Moraes pediu que a Presidência da República informe, em 5 dias, as condições oficiais da participação do vereador Carlos Bolsonaro na comitiva presidencial que viajou à Rússia, informando os gastos realizados e a agenda cumprida.

A preocupação do STF contrasta com o período do ex-presidiário no Governo, quando a ex-amante de Lula, Rose Noronha, chefe do Escritório da Presidência da República em São Paulo, era presença constante como convidada nas viagens internacionais.

Possível ataque hacker ao Itau e Banco do Brasil. Só o TSE permanece imune

Na quinta-feira, o aplicativo do Banco Itaú sofreu instabilidade, provocada por possível ataque hackers aos seus sistemas, gerando saques e depósitos descontrolados em contas correntes. Ontem, foi a vez do Banco do Brasil sofrer do mesmo problema. A ocorrência faz despertar mais uma vez a atenção para os sistemas eleitorais do Tribunal Superior Eleitoral, modelo mundial de segurança, segundo seus gestores.

Compartilhe esta notícia:

Voltar Todas de Flávio Pereira

Caso do deputado Lara mostra como a Justiça Eleitoral é cara e ineficiente
Legislativo gaúcho define sobre mandatos de dois deputados
Deixe seu comentário
Pode te interessar
Baixe o app da RÁDIO Pampa App Store Google Play

No Ar: Pampa News