Quinta-feira, 26 de Maio de 2022

Home Cláudio Humberto No Congresso é “oficial”: trabalho só em março

Compartilhe esta notícia:

O cancelamento de sessão semana passada por “falta de acordo entre os líderes” da Câmara dos Deputados, demonstra que o acordo firmado realmente foi outro: o trabalho no Congresso ficou para março. No Senado, do “roda presa” Rodrigo Pacheco (PSD-MG), a situação é confortável e o trabalho presencial nunca retornou. Na Câmara, o trabalho remoto que havia parado foi retomado no mínimo até março.

Bom demais

O sistema de votação remoto é sonho para todo presidente da Câmara. Além de comandar a pauta, a oposição não consegue obstruir.

Roda presa

O Senado está desde o primeiro lockdown em teletrabalho, mostrando que o discurso na abertura do Legislativo foi apenas isso, discurso.

Tudo parado

Sem a volta presencial, comissões temáticas, e todos os projetos que precisam ser analisados, ficam paralisados, sem prazo para o retorno.

Muito pouco

Apenas as comissões especiais, criadas para projetos específicos, estão funcionando porque não houve mudança nos comandos.

Dois terços dos idosos já têm dose de reforço

O Brasil já aplicou três doses de vacinas em 67% de todos os cidadãos brasileiros com mais de 70 anos, segundo dados do Ministério da Saúde e do IBGE. Na faixa etária de 70 a 74 anos já são mais de 70% aqueles que estão com o esquema vacinal completo (com duas doses) e também com uma de reforço. O Ministério da Saúde confirma que 41,2 milhões de doses de reforços já foram aplicadas no total.

Muito avançado

Entre 65 e 69 anos, 99% dos brasileiros já têm duas doses de vacinas: 7,5 milhões de pessoas, dos quais 59% já receberam três doses.

Melhor idade

Dos 4,5 milhões de brasileiros com mais de 80 anos, mais de 98% tomaram duas doses de vacinas e 63% também receberam o reforço.

Risco reduzido

Na faixa etária dos 75 aos 79 anos, 3,6 milhões (96%) de brasileiros receberam duas doses dos quais 67% têm três doses.

Efeitos do remoto

Existem 952 processos na pauta do Plenário do Supremo Tribunal Federal (STF), dos quais 246 precisam ser discutidos presencialmente. Estes não têm chance de julgamento até depois do Carnaval. E olhe lá.

Chutou e errou feio

A Universidade de Washington previu no início do ano que o Brasil teria 1,3 milhão de novos casos de covid por dia, até o fim de janeiro. O chute chamou atenção das manchetes, já o erro grotesco foi ignorado.

Sucesso da campanha

O Brasil aplicou 2,1 milhões de doses de vacinas contra a covid entre quinta (3) e sexta (4), segundo o Ministério da Saúde. A média de doses aplicadas continua acima de um milhão por dia.

Alta imparável

A gasolina e o etanol apresentaram ligeira queda no mês de janeiro, mas o diesel seguiu na direção inversa e subiu 2,81% no primeiro mês de 2022. Segundo a TicketLog, a alta nos últimos 12 meses é de 46%.

A questão

Desde Barack Obama, em 2008, bombou o papel das redes sociais nas eleições mundo afora. Mas não é ciência exata. Somados os perfis verificados, Bolsonaro tem 45 milhões de seguidores e Lula 12 milhões.

Para inglês ver

No Rio Grande do Norte, a governadora Fátima Bezerra (PT) não se importa com proliferação da covid. Desde que apresente o passaporte vacinal, quem está febril, tossindo, espirrando etc. pode ir aonde quiser.

Mudou um pouco

Ex-funcionário da NSA, agência de inteligência dos EUA, responsável por denunciar o programa de espionagem mundial em massa, Edward Snowden agora está no Twitter denunciando… o Twitter.

Causa e efeito

Estudo da Ramsey Solutions conclui que educação pode não garantir sucesso financeiro, mas o impede. Pelo estudo, 88% dos milionários americanos têm nível superior e 52% possuem mestrado ou doutorado.

Pensando bem…

…não é medo do povo, é “isolamento social”.

PODER SEM PUDOR

Inimigos são referências

Eleito senador, Tristão da Cunha (avô do governador de Minas, Aécio Neves) foi procurado pelo baiano Luiz Viana Filho para apoiar um candidato dele a um cargo na Mesa Diretora. Tristão concordou imediatamente, prometendo votar no indicado. Luiz Viana Filho se animou: “Vou apresentar um ao outro, para que você o conheça melhor.” “Não precisa”, descartou Tristão “eu já conheço os inimigos dele…”

(Com colaboração de André Brito e Tiago Vasconcelos)

Compartilhe esta notícia:

Voltar Todas de Cláudio Humberto

Decisão do ministro André Mendonça livra STF da imagem de “puxadinho da oposição”
Fatos históricos do dia 7 de fevereiro
Deixe seu comentário
Pode te interessar
Baixe o app da RÁDIO Pampa App Store Google Play

No Ar: Pampa Na Madrugada