Quarta-feira, 24 de Julho de 2024

Home Economia No primeiro semestre, só quatro índices da Bolsa brasileira subiram

Compartilhe esta notícia:

O mês de junho foi o segundo de 2024 em que o Ibovespa teve alta, de 1,48%. Ainda assim, no primeiro semestre, ele deixou a desejar e fechou o período com queda de 7,66%. Mas ele não foi o único.

Mesmo que no último mês 22 dos 26 principais índices da bolsa tenham ficado no azul, isso não foi o suficiente para mudar o quadro negativo da bolsa no ano. Nos primeiros seis meses de 2024, apenas quatro deles registram alta.

E quem está no topo dessa seleta lista é o único índice da B3 que não acompanha o mercado brasileiro. Dos outros três, apenas um reúne ações de empresas listada na B3 de fato.

O mau desempenho da Bolsa brasileira neste ano até agora pode ser explicado, principalmente, por uma frustração de expectativas. No fim de 2023, os analistas esperavam que os juros começassem a cair nos Estados Unidos e seguissem em trajetória de queda no Brasil. Na prática, no entanto, isso não aconteceu.

Com dados inflacionários ainda assustando, os juros nos EUA continuaram em patamares recordes. Por aqui, a Selic parou de cair mais cedo do que o esperado. Assim, os investidores preferiram manter a alocação na renda fixa. Tudo isso aliado a um cenário de riscos relacionados à questão fiscal no Brasil, fez com que a bolsa brasileira não tivesse fôlego para altas.

As bolsas americanas, por sua vez, registraram valorização na primeira metade de 2024. No entanto, segundo analistas, muito disso foi sustentado pelo setor de tecnologia. Com a “corrida da inteligência artificial”, os papéis do segmento registraram altas fortes e foram os responsáveis pela alta das bolsas dos EUA.

Não à toa, na bolsa brasileira quem lidera o ranking dos índices no ano é o BDRX, que reúne os Brazilian Depositary Receipts (BDRs) não patrocinado negociados na B3. No primeiro semestre, ele acumulou uma alta de 41,07%. O BDRX, inclusive, também teve a maior alta de junho com 12,79% de valorização.

Para quem não sabe, os BDRs são recibos de ações de empresas (estrangeiras ou não) listadas no exterior, mas negociados na B3. Trocando em miúdos, é uma forma de o investidor aplicar, indiretamente, em ações como Nvidia, Amazon e Apple, pela bolsa brasileira.

Muito abaixo, o segundo lugar da lista dos quatro índices com alta no primeiro semestre ficou por conta do INDX, que reúne as ações do setor industrial e registrou alta de 3,53% no primeiro semestre. Em junho, ele também ficou na vice-liderança do ranking de maiores valorizações, com avanço de 6,01%.

Algumas das companhias de maior peso no índice são os frigoríficos JBS e BRF, a fabricante de aeronaves Embraer e a fabricante de máquinas e equipamentos WEG. Como muitas dessas companhias são exportadoras, elas se beneficiam do dólar mais alto, que ajuda a aumentar suas receitas. Assim, essas ações registram altas, no ano, entre cerca de 20% e 60%, o que ajudou a puxar o INDX para cima.

Por fim, quem encerra a seleção dos quatro índices que tiveram alta no primeiro semestre são dois índices ligados aos fundos imobiliários (também chamado de FIIs). O IFIX, que reúne os FIIs, subiu 1,08% nos primeiros seis meses, enquanto o IFIL, que contempla os FIIS de alta liquidez, teve alta de 1,06%.

Em junho, no entanto, o desempenho de ambos deixou a desejar e eles ficaram nas últimas colocações entre os 26 índices da bolsa, com quedas de 1,04% em ambos os casos. Além da mudança no cenário para os juros, que seguiram em patamares elevados, outros acontecimentos ajudaram a tirar atratividade da classe (ações), como a escalada do risco fiscal e a preocupação com a inflação. Assim como acontece nas ações, em meio a essa série de incertezas, os investidores acabam preterindo os fundos imobiliários frente a alternativas mais seguras, como os ativos de renda fixa.

Compartilhe esta notícia:

Voltar Todas de Economia

Mesmo com reajuste da gasolina, Petrobras tem preços 10% abaixo do mercado mundial
Valor do dólar previsto para o fim de 2024 segue em R$ 5,20
Deixe seu comentário
Baixe o app da RÁDIO Pampa App Store Google Play

No Ar: Atualidades Pampa