Quarta-feira, 18 de Maio de 2022

Home Rio Grande do Sul Nos EUA, governo gaúcho fecha parceria com Amazon para políticas públicas digitais

Compartilhe esta notícia:

Depois de dois dias em Nova York, nos Estados Unidos, o governador Eduardo Leite e o grupo de secretários que compõem a comitiva estadual viajaram, nesta quarta-feira (9), para Washington D.C. Uma das agendas do dia foi uma visita ao escritório da Amazon Web Services (AWS), uma companhia Amazon.com, em Virgínia, nos EUA.

Recebida pelo vice-presidente de Políticas Públicas para Américas, Shannon Kellogg, pela gerente de Desenvolvimento de Negócios para o Setor Público na América Latina, Canadá e Caribe, Abby Daniell, pelo diretor de Vendas para o Setor Público no Brasil, Paulo Cunha, a comitiva conheceu as propostas da AWS de apoio à jornada de transformação digital do Estado.

“Foi uma conversa muito positiva e estamos na expectativa de que possamos firmar, a partir da Amazon Web Services, parcerias para a formação de mão de obra em programação, para políticas públicas digitais para pesquisa e desenvolvimento de produtos, assim como o Estado já vem fazendo com os próprios recursos nos editais da Sict (Secretaria de Inovação, Ciência e Tecnologia), e para aperfeiçoar o ensino híbrido.

De acordo com Paulo Cunha, o Brasil enfrenta e enfrentará uma dificuldade de falta de mão de obra especializada em programação. “Hoje, são 7 mil vagas abertas e, em um futuro próximo, serão 450 mil, se não tivermos ações importantes de retomada de projetos como esses”, destacou.

Para garantir celeridade no desenvolvimento da parceria, a primeira reunião de trabalho com a AWS foi marcada para esta quinta-feira (10), na sede do escritório em Virginia. Um dos projetos mais amplamente discutido durante a reunião desta quarta (9) foi sobre a formação de programadores.

“Queremos moldar uma política consistente, robusta, para formação de um grande número de programadores a partir dos nossos jovens, das nossas redes públicas de ensino. Estamos pensando desde a sensibilização em sala de aula, com treinamento de professores para motivar os alunos nessa direção, e os centros de ensino que projetamos, em parcerias com universidades, para formação de mão de obra de programadores”, explicou Leite.

A Amazon Web Services disponibiliza conteúdo, estrutura, ferramentas na nuvem e inclusive a capacitação para que o governo do Estado possa utilizar o sistema. O Estado já adquiriu computadores destinados a escolas e professores. Para Leite, o governo tem estrutura disponível, mas ainda é necessário estabelecer uma dinâmica de captação dos estudantes e das universidades que oferecerão as formações.

O governador lembrou o trabalho do Instituto Caldeira, cujo CEO Pedro Valério também participou da reunião. “O instituto já vem fazendo algo nesse sentido e, com essa parceria com a AWS, queremos dar escalabilidade para isso. O Caldeira é uma ponta de lança dentro da política de inovação, mas precisamos ter algo muito maior para poder alcançar, nas principais cidades, o maior número de jovens possíveis. Os jovens precisam saber, ter a compreensão de que esses treinamentos são destinados a eles, são acessíveis a eles”, reforçou Leite.

Entre os programas de capacitação que já reúnem milhares de alunos no Brasil estão o AWS Academy, oferecido em parceria com instituições de ensino técnico e superior, e o AWS re/Start, iniciativa gratuita de formação básica em nuvem AWS com foco em desempregados e pessoas em transição de carreira.

Em relação às startups, a AWS conta com uma aceleradora, a AWS EdStart, projetada para ajudar os empreendedores a construir a próxima geração de soluções de aprendizado online, análise e gerenciamento de campus na nuvem AWS.

“Na AWS, tratamos a educação como peça fundamental para o desenvolvimento econômico e a transformação digital de um país. Em meio ao imenso déficit de profissionais habilitados em TI e nuvem no Brasil e no mundo, nos comprometemos a disponibilizar cursos voltados para a formação de profissionais com as habilidades demandadas pela economia digital. Estamos felizes em poder apoiar o Estado do Rio Grande do Sul e sua população nesta jornada”, disse Paulo Cunha.

As propostas apresentadas durante a reunião

• Capacitação do ecossistema de inovação do Rio Grande do Sul, representado por universidades e startups sobre o potencial da computação em nuvem. A AWS tem expertise global e no Brasil em startups voltadas ao setor público (GovTechs) e oferece programas de capacitação profissional destinados desde iniciantes até profissionais de TI.
• Ajuda para o Rio Grande do Sul utilizar os recursos públicos de ensino superior e pesquisa para criar uma força de trabalho na nuvem habilitada a dar suporte à nova economia digital, promovendo o desenvolvimento.
• Apoio para preparação e respostas a eventos extremos, como inundações e seca, entre outros.

Compartilhe esta notícia:

Voltar Todas de Rio Grande do Sul

Saque de valores a receber esquecidos em bancos terá repescagem
Avião da FAB com brasileiros e estrangeiros que estavam na Ucrânia chega ao Recife
Deixe seu comentário
Pode te interessar
Baixe o app da RÁDIO Pampa App Store Google Play

No Ar: Atualidades Pampa