Terça-feira, 24 de Maio de 2022

Home Mundo O que é a Otan? De que lado o Brasil está? Confira aqui tudo para entender o conflito

Compartilhe esta notícia:

A Otan (Organização do Tratado do Atlântico Norte) é uma aliança formada por 30 países, incluindo EUA, Canadá, Reino Unido e França.

A organização foi criada em 1949, no período da chamada Guerra Fria, sob a liderança dos EUA em oposição à extinta União Soviética. Com o fim do bloco comunista em 1991, a Otan passou a atuar, sobretudo, como uma aliança que zela pelos interesses econômicos dos membros.

A Otan atuou diretamente, por exemplo, na Líbia, no conflito que derrubou o ditador Muammar Gaddafi, na guerra do Afeganistão iniciada em 2001 e na do Iraque iniciada em 2003.

Ucrânia, parceira da Otan

Atualmente, a aliança tem papel importante na disputa entre Rússia e Ucrânia. Apesar de a Ucrânia não ser um membro da aliança, ela é considerada um “país parceiro” — e, em algum momento, pode vir a fazer parte. A Rússia, entretanto, é contra essa entrada.

O governo de Vladimir Putin quer o afastamento da Otan de países do leste europeu e teme que a presença da organização na Ucrânia sirva de base para o lançamento de mísseis contra a Rússia.

Reação contra agressões

O tratado da Otan é composto por 14 artigos. Ao comentar a invasão da Ucrânia pela Rússia, o secretário-geral da organização, Jens Stoltenberg, citou o artigo 4, que diz: “As partes consultar-se-ão sempre que, na opinião de qualquer delas, estiver ameaçada a integridade territorial, a independência política ou a segurança de uma das partes”.

Membros da Otan

Albânia (2009), Alemanha (1955), Bélgica (1949), Bulgária (2004), Canadá (1949), República Tcheca (1999), Croácia (2009), Dinamarca (1949), Eslováquia (2004), Eslovênia (2004), Espanha (1982), Estados Unidos (1949), Estônia (2004), França (1949), Grécia (1952), Holanda (1949), Hungria (1999), Islândia (1949), Itália (1949), Letônia (2004), Lituânia (2004), Luxemburgo (1949), Macedônia do Norte (2020), Montenegro (2017), Noruega (1949), Polônia (1999), Portugal (1949), Reino Unido (1949), Romênia (2004) e Turquia (1952).

E o Brasil?

A invasão russa à Ucrânia na madrugada de quinta-feira (24) gerou reações de diferentes atores da comunidade internacional. No Brasil, o presidente Jair Bolsonaro (PL) ainda não comentou sobre o conflito, na questão de definir um lado. No entanto, o Ministério das Relações Exteriores pediu a suspensão imediata das “hostilidades” da Rússia à Ucrânia, enquanto o vice-presidente Hamilton Mourão afirmou que o Brasil não concorda com a invasão. Mourão foi desautorizado logo depois pelo presidente Bolsonaro. O Brasil na ONU (Organização das Nações Unidas) reiteradamente também pede o fim do conflito.

Compartilhe esta notícia:

Voltar Todas de Mundo

Rússia aumenta poder de fogo e concentra ataque em quatro frentes na Ucrânia
Baixo desempenho da Força Aérea russa na Ucrânia espanta analistas militares
Deixe seu comentário
Pode te interessar
Baixe o app da RÁDIO Pampa App Store Google Play

No Ar: Pampa Bom Dia