Domingo, 16 de Janeiro de 2022

Home em foco Palmeiras vence a Taça Libertadores em jogo contra o Flamengo no Estádio Centenário, em Montevidéu

Compartilhe esta notícia:

O Palmeiras sagrou-se tricampeão da Libertadores neste sábado (27), ao bater o Flamengo na final de jogo único, em Montevidéu, no Uruguai. O gol decisivo para a vitória por 2 a 1 foi de Deyverson, no início da prorrogação.

O alviverde saiu na frente com gol marcado por Raphael Veiga, que concluiu após linda jogada de Gustavo Gómez e Mayke para o fundo do gol. Na pressão, o Flamengo chegou a empatar, com gol de Gabigol na ofensiva do segundo tempo, levando para a prorrogação.

A vitória do Palmeiras teve tons dramáticos. O clube precisou substituir três jogadores por problemas físicos, os volantes Danilo e Zé Rafael e o atacante Raphael Veiga, e conseguiu a conquista justamente com um dos substitutos, Deyverson.

Como a final de 2020 foi decidida em 2021, em razão da pandemia, o Palmeiras conquistou seu segundo título consecutivo e é o único clube na história da competição a conquistar duas Libertadores no mesmo ano.

Outro fato inédito na Libertadores é a conquista de um treinador português pela terceira temporada consecutiva. Antes dos dois títulos de Abel, foi a vez do próprio Flamengo, que teve Jorge Jesus no comando em 2019.

Vagas

O alviverde garantiu com a Libertadores passagem para mais duas competições na próxima temporada: o Mundial de Clubes, que será deve ser disputado em fevereiro nos Emirados Árabes, e a Recopa Sul-Americana, em 2022.

O Mundial de 2021 deve ser o último no atual formato, adotado pela Fifa em 2005. A entidade planeja fazer um reformulação no torneio. A ideia era fazer já em 2021 um Mundial com 24 participantes, na China, mas o plano teve que ser adiado por causa da pandemia da Covid-19.

Anteriormente, o torneio estava previsto para acontecer em dezembro, no Japão. Mas o país que foi sede das últimas Olimpíadas informou à Fifa que não teria condições de organizar a competição por causa da pandemia. O Rio de Janeiro chegou a mostrar interesse em receber a competição, mas Abu Dhabi, nos Emirados Árabes, foi escolhido como novo anfitrião do torneio. Os jogos devem acontecer em fevereiro.

Os sete participantes do torneio já estão definidos: além do Palmeiras, tem o Monterrey (Concacaf), o Chelsea (campeão europeu), Al-Hilal (campeão da Ásia), Al Ahly (vencedor da Champions africana), Al-Jazira (representante do país-sede) e o Auckland City (indicado pela Oceania). O atual campeão é o Bayern de Munique, da Alemanha.

E será de responsabilidade do Chelsea de manter o domínio europeu no Mundial. Afinal, a Europa faturou 13 títulos nas últimas 14 edições do Mundial — o Corinthians foi a exceção, tendo conquista o último título da América do Sul em 2012.

As equipes do Velho Continente somam 34 títulos no total contra 26 dos sul-americanos, entre a extinta Copa Intercontinental e torneio realizado pela Fifa. O marco da virada foi a criação da Lei Bosman, em 1995 — antes dele, o placar era de 20 a 13 para a América do Sul.

Diferentemente dos anos anteriores, esse Mundial terá contornos diferentes. Por ser normalmente disputado em dezembro, o calendário fazia com que os sul-americanos, com quase 80 jogos disputados na temporada, chegassem exaustos fisicamente para a disputa do torneio. Enquanto os Europeus, na metade das suas respectivas temporadas, estivessem melhores.

Já nesta edição, os sul-americanos irão para o Mundial após um período de férias e, consequentemente, melhores fisicamente. Já os Europeus estarão desgastado após o ‘boxing day’ de dezembro e com as datas coincidindo com as oitavas de final da Liga dos Campeões. Ou seja, a tendência é que o torneio tenha atenções dividias e não seja prioridade para os ingleses.

Recopa

Já a Recopa Sul-Americana acontece em 23 de fevereiro e 2 de março e será disputada em partidas de ida e volta no primeiro semestre de 2022. O adversário será o Athletico, que conquistou a Copa Sul-Americana deste ano ao vencer o Bragantino. O Athletico disputará a Recopa Sul-Americana pela segunda vez em 2022 — em 2019, acabou derrotado pelo River Plate.

Ficha técnica

Flamengo — Diego Alves; Isla (Matheuzinho), Rodrigo Caio, David Luiz e Filipe Luís (Renê); Willian Arão, Andreas Pereira (Pedro), Éverton Ribeiro (Michael) e Arrascaeta (Vitinho); Bruno Henrique (Kenedy) e Gabigol. Técnico: Renato Gaúcho.

Palmeiras — Weverton; Mayke (Gabriel Menino), Gómez, Luan e Piquerez (Felipe Melo); Danilo (Patrick de Paula), Zé Rafael (Danilo Barbosa), Gustavo Scarpa, Raphael Veiga (Deyverson) e Dudu (Wesley); Rony. Técnico: Abel Ferreira.

Compartilhe esta notícia:

Voltar Todas de em foco

Em um mundo tão conturbado, casais começam a repensar se vão ter filhos ou se postergam a decisão
Bolsonaro diz que teve momentos ‘mais difíceis’ na Academia Militar das Agulhas Negras do que na Presidência
Deixe seu comentário
Pode te interessar
Baixe o app da RÁDIO Pampa App Store Google Play

No Ar: Atualidades Pampa