Terça-feira, 23 de Julho de 2024

Home Economia Passagens aéreas do Rio para São Paulo estão mais caras do que para Nova York

Compartilhe esta notícia:

Quem procurava, no começo desta semana, por voos partindo nessa terça-feira (7) do Rio de Janeiro para São Paulo encontrou passagens mais caras do que para Nova York (EUA).

A ponte aérea, considerando somente ida, custava em torno de R$ 2.600 – valor mais barato disponível nas principais companhias aéreas.

Já quem pesquisava bilhetes do Rio para o aeroporto internacional John F. Kennedy, na cidade americana, podia comprá-los por pouco mais de R$ 1.800, nos preços mais baixos.

A propósito, um levantamento feito pela Associação Rio Vamos Vencer (RVV) em setembro localizou passagens Rio-São Paulo por até cerca de R$ 8 mil.

Críticas

O senador Chico Rodrigues (PSB-RR) fez um pronunciamento no Plenário para expressar sua preocupação com o crescente aumento nos preços das passagens aéreas no Brasil. O parlamentar destacou que esse aumento ocorre em um momento em que o preço do combustível de aviação apresentou uma significativa redução.

De acordo com o senador, o preço do querosene de aviação registrou uma queda acumulada de 35% somente no ano de 2023, segundo informações da Petrobras. No entanto, mesmo diante desse recuo nos custos de combustível, as passagens aéreas sofreram um incremento de 24%.

Chico Rodrigues ressaltou que essa alta nos preços das passagens já acumula um aumento de mais de 50% desde 2019, o que tem impactos consideráveis, principalmente na Região Norte do País. Ele mencionou a situação logística desafiadora enfrentada na região devido à qualidade precária das estradas, que já a separa do restante do país, e agora, com o aumento nos custos das viagens aéreas, a situação se agrava ainda mais.

O senador enfatizou a importância de uma regulamentação e fiscalização adequadas por parte da Agência Nacional de Aviação Civil (ANAC) para garantir a justiça nos preços praticados pelas empresas aéreas no País. Ele também fez uma comparação entre os serviços das companhias aéreas brasileiras e as de outros países, questionando se as empresas nacionais estão coordenando o aumento de preços.

No contexto global, Chico Rodrigues destacou que existem empresas que competem entre si, oferecendo pacotes que facilitam os deslocamentos aéreos, tornando a aviação um meio de transporte essencial devido à sua rapidez e conforto. No entanto, no caso do Brasil, o senador ressaltou a ausência de uma equação que permita à ANAC regular os preços e conter as empresas aéreas que se utilizam de valores impraticáveis.

Compartilhe esta notícia:

Voltar Todas de Economia

Juro do rotativo do cartão de crédito cai mais de 4% em setembro e fica em 441% ao ano
Enem difícil até para Caetano Veloso, confuso com as próprias músicas citadas na prova
Deixe seu comentário
Baixe o app da RÁDIO Pampa App Store Google Play

No Ar: Pampa News