Quinta-feira, 18 de Julho de 2024

Home Economia Juro do rotativo do cartão de crédito cai mais de 4% em setembro e fica em 441% ao ano

Compartilhe esta notícia:

A taxa média de juros do rotativo do cartão de crédito caiu 4,4 pontos percentuais no mês de setembro e atingiu 441,1% ao ano. Por outro lado, a cobrança para quem faz uso do cheque especial subiu pela primeira vez desde maio e figura em 134,4% ao ano. Os valores fazem parte das Estatísticas Monetárias e de Crédito, divulgadas nesta terça-feira (7) pelo BC (Banco Central).

Com a alta, a taxa cobrada daqueles que ficaram com as contas bancárias no vermelho aparece 2,8 pontos percentuais maior do que a apurada em agosto. Neste ano, o aumento é de 2,3 pontos percentuais.

Já no caso do cartão de crédito, o consumidor que cai no rotativo precisa arcar com um desembolso 29,2 pontos percentuais maior do que o verificado em dezembro. Na comparação com os últimos 12 meses, o valor é 8,2 pontos percentuais mais alto.

Na prática, o consumidor que cair no rotativo com uma dívida no valor de R$ 800 precisa desembolsar um adicional de R$ 3.528,80 para quitar o saldo devedor com a instituição financeira após um ano, totalizando uma dívida de R$ 4.328,80. No cheque especial, a mesma dívida mantida por um ano salta para R$ 1.875,20 (+R$ 1.075,20).

As variações ocorrem diante do recente movimento de cortes da taxa básica de juros. As três reduções de 0,5 ponto percentual levaram a taxa Selic a 12,25% ao ano, ante o patamar de 13,75% ao ano, que permaneceu vigente por um ano.

Consignado

Para driblarem os índices das modalidades com as maiores taxas de juros, os consumidores podem aderir ao empréstimo consignado, que oferece desconto direto na folha de pagamento. A taxa da linha de crédito recuou 0,1 ponto percentual em setembro e figura em 24,8% ao ano, a menor desde junho do ano passado (24,7% ao ano).

Dentro do consignado, as taxas variam entre os grupos de profissionais, com a menor delas cobrada aos servidores públicos (23,5% ao ano). Para os beneficiários do INSS (Instituto Nacional do Seguro Social) e trabalhadores do setor privado, as cobranças figuram em, respectivamente, 24,4% e 38,1% ao ano.

Dicas

Veja algumas dicas para evitar os juros do cartão de crédito rotativo:

* Se você tentou evitar, mas não conseguiu e entrou no rotativo, a sugestão é sair o mais rápido possível. Para isso, você pode trocar o rotativo por dívidas mais baratas, como crédito consignado, que tem desconto direto da folha de pagamento ou na aposentadoria; o refinanciamento de veículo, que é tomar dinheiro emprestado dando o carro como garantia; ou o refinanciamento de casa quitada como garantia.

* Não parcele a fatura

* Controle as compras parceladas

É muito comum uma pessoa comprar uma coisa em até dez vezes no cartão e depois não se lembrar mais do que comprou, mas a fatura continua chegando. A sugestão é anotar em um caderno todas as compras parceladas, para ir acompanhando a movimentação. Quem quiser também pode fazer um bloco de notas no celular e anotar as parcelas.

 

Compartilhe esta notícia:

Voltar Todas de Economia

Governo planeja ampliar o programa Minha Casa Minha Vida para famílias com renda de até R$ 12 mil
Passagens aéreas do Rio para São Paulo estão mais caras do que para Nova York
Deixe seu comentário
Baixe o app da RÁDIO Pampa App Store Google Play

No Ar: Pampa Na Madrugada