Quarta-feira, 29 de Junho de 2022

Home Brasil Polícia Federal faz buscas contra desvios da saúde e educação e mira prefeito no Maranhão

Compartilhe esta notícia:

A Polícia Federal (PF) no Maranhão deflagrou na manhã desta quarta-feira (12) uma operação batizada ‘Irmandade’ contra suposta organização criminosa que teria fraudado licitações e desviado recursos públicos no município de Pinheiro, no interior do Estado. Entre os alvos da investigação está o prefeito da cidade, Luciano Genesio (PP), que foi afastado por ordem judicial.

Agentes cumpriram onze mandados de busca e apreensão nas cidades de São Luís, Pinheiro e Palmeirândia, além de dez mandados de sequestro de valores e ainda ordens de suspensão do exercício da função pública, proibições de acessar ou frequentar a prefeitura, de manter contato com os outros investigados e de deixar da comarca de sua residência durante a investigação.

Os mandados foram expedidos pelo Tribunal Regional Federal da 1ª Região, com base em representação elaborada pela Polícia Federal. A ofensiva mira supostos crimes de fraude à licitação, peculato, lavagem de capitais e participação em organização criminosa. Somadas, as penas ligadas a tais crimes podem chegar a 34 anos de prisão, diz a corporação.

De acordo com a Polícia Federal, os delitos imputados à suposta quadrilha teriam envolvido verbas federais do Fundo Nacional de Saúde e do Fundo de Manutenção e Desenvolvimento da Educação Básica.

A investigação se concentra nos Pregões 030/2018 e 016/2020, que custaram cerca de 38 milhões de reais aos cofres públicos, e deram origem a contratos firmados com empresas pertencentes aos membros da organização criminosa, diz a corporação.

Os investigadores dizem que localizaram ‘diversos indícios’ de que o proprietário de fato das empresas sob suspeita seria o prefeito de Pinheiro. A PF afirma ainda que, a partir da análise de movimentações bancárias ‘constatou-se que parte dos pagamentos realizados pelo Poder Público para tais empresas era revertido para as contas do servidor público’.

Segundo os investigadores, o nome da operação, ‘Irmandade’ faz referência à composição da organização criminosa. A Polícia Federal diz que o grupo ‘possui, tanto no núcleo político, quanto no núcleo empresarial, irmãos participantes do estratagema criminoso’.

Compartilhe esta notícia:

Voltar Todas de Brasil

Produção brasileira de grãos em 2022 deve ultrapassar as 254 milhões de toneladas de 2020, recorde atual
Ministro da Saúde diz que enviará nesta semana documento sobre autoteste para covid
Deixe seu comentário
Pode te interessar
Baixe o app da RÁDIO Pampa App Store Google Play

No Ar: Pampa Na Tarde