Sexta-feira, 24 de Maio de 2024

Home Porto Alegre Porto Alegre tem redução em mortes no trânsito até novembro

Compartilhe esta notícia:

A Secretaria de Mobilidade Urbana, por meio da EPTC (Empresa Pública de Transporte e Circulação), consolidou os dados de acidentalidade de janeiro até novembro.

Nos 11 primeiros meses deste ano, 65 pessoas perderam a vida em razão de acidentes em Porto Alegre, uma a menos que no mesmo período do ano passado. Se o comparativo for o mês, novembro de 2022 também registrou uma morte a menos (três neste ano e quatro em 2021).

O balanço mostra que a faixa etária entre 18 e 25 anos representa o maior registro de mortes: 17 pessoas (26% do total). Os motociclistas e ocupantes de motocicletas somam 33 vidas perdidas, 51% do total.

Os pedestres totalizam 14 do registro de mortes (21%), os condutores de automóveis 10 (15%), os ocupantes de automóveis 5 (8%) e os ciclistas 3 (5% do total).

“O usuário de motocicleta segue como a maior vítima dos acidentes de trânsito em Porto Alegre. Temos investido bastante em ações de educação e fiscalização, mas precisamos contar também com o comprometimento de cada um para tornar o trânsito mais seguro”, ressalta o diretor-presidente da EPTC, Paulo Ramires.

Motociclistas

Em 2022, até novembro, foram registradas 38 vítimas fatais envolvendo motocicletas – 33 motociclistas ou caroneiros, e cinco pedestres. Dos motociclistas mortos, 17 deles não eram habilitados.

Segurança viária

Para auxiliar na redução da acidentalidade, a prefeitura lançou o Plano de Segurança Viária. “Sabemos que esse é um dos maiores desafios das grandes cidades, mas com ações educativas e qualificando a sinalização viária da cidade, temos a certeza que vamos avançar, se não para zerar, para reduzir consideravelmente a acidentalidade”, destaca o secretário de mobilidade urbana, Adão de castro Júnior.

O plano estabelece diretrizes de planejamento e gestão da segurança viária, com estabelecimento de metas para reduzir a acidentalidade no trânsito. O plano segue os propósitos de desenvolvimento sustentável definidos pela ONU (Organização das Nações Unidas) em sua agenda 2030.

Ações de educação – Neste ano, a Educação para Mobilidade da EPTC já realizou mais de 600 ações educativas, que contaram com a participação de mais de 25 mil pessoas. Dentro das ações, específicas para motociclistas, pedestres, ciclistas, idosos, empresas amigas, escolas, entre outros. Para mais informações e dados mais detalhados acesse aqui.

PVT (Programa Vida no Trânsito)

Analisa os acidentes que resultam em morte. O diagnóstico do estudo dos casos apontou que dos 49 acidentes já analisados (dos 64 registrados até novembro), a falta de CNH (Carteira Nacional de Habilitação) regular, o consumo de álcool e o excesso de velocidade como os principais fatores de risco que colaboraram para a gravidade da ocorrência. O PVT é um programa coordenado pelo Ministério da Saúde, com participação das secretarias estadual e municipal de Saúde, Detran e Samu, entre outros.

Compartilhe esta notícia:

Voltar Todas de Porto Alegre

Harry acusa o príncipe William de gritar com ele por deixar seu papel na família real
Exportações da indústria de transformação crescem no Rio Grande do Sul influenciadas pela alta nos preços
Deixe seu comentário
Baixe o app da RÁDIO Pampa App Store Google Play

No Ar: Pampa Na Tarde