Terça-feira, 16 de Abril de 2024

Home Esporte Presidente da Fifa recua da ideia de organizar a Copa do Mundo a cada dois anos

Compartilhe esta notícia:

Em um congresso realizado nesta quinta-feira (31) em Doha, no Catar, o presidente da Fifa, Gianni Infantino, recuou da ideia de organizar a Copa do Mundo a cada dois anos. O dirigente ainda confirmou que concorrerá à reeleição.

No seu discurso, Infantino deixou claro que a Fifa “nunca propôs um Mundial bianual”, mas apenas estudou a “viabilidade” do projeto.

“A Fifa não propôs nada. Chegaram à conclusão de que era viável e que teria repercussão, e impacto. A próxima etapa é a consulta, a discussão, a busca de acordos e compromissos. É preciso um debate para encontrar o que é melhor para todos”, explicou o cartola.

Infantino defendeu que os estudos sobre o polêmico assunto apresentaram bons resultados. Além disso, a entidade iniciará novos diálogos com associações, federações, ligas e clubes de futebol.

A ideia da Fifa de organizar uma Copa do Mundo a cada dois anos vem gerando muita controvérsia e sofre grande resistência.

O dirigente ítalo-suíço aproveitou a ocasião para anunciar que concorrerá à presidência da Fifa no próximo ano. Infantino assumiu as rédeas da entidade em 2016, quando o órgão estava em meio a um escândalo global de corrupção.

Sorteio da Copa do Catar

Com os jogos das Eliminatórias concluídos, está definido também o ranking da Fifa que servirá como base para definir os potes do sorteio da Copa do Mundo de 2022, que acontece nesta sexta-feira (1º), a partir das 13h (de Brasília), em Doha, no Catar. O Brasil chegará à cerimônia como o líder do ranking, tirando a Bélgica do topo após quatro anos.

Os cabeças de chave, que ocuparão o pote 1, serão o Catar, país-sede, e os sete primeiros colocados do ranking. Pela ordem: Brasil, Bélgica, França, Argentina, Inglaterra, Espanha e Portugal.

No pote 2, estarão os oito melhores colocados seguintes: México, Holanda, Dinamarca, Alemanha, Uruguai, Suíça, Estados Unidos e Croácia. Com exceção dos uruguaios, todos os outros times podem cair no grupo do Brasil – dois times do mesmo continente não podem ser sorteados no mesmo grupo. Já no pote 3, estão Senegal, Japão, Irã, Marrocos, Sérvia, Polônia, Coreia do Sul e Tunísia

Por fim, formam o pote 4 as seleções de Camarões, Canadá, Equador, Arábia Saudita e Gana, além de três times que só serão conhecidos em junho: o vencedor da última repescagem europeia (Escócia, Ucrânia ou País de Gales), o ganhador da repescagem mundial entre América do Sul x Ásia (Peru, Austrália ou Emirados Árabes) e o vencedor da repescagem mundial entre Concacaf x Oceania (Costa Rica ou Nova Zelândia). Deste pote, o Brasil só não pode cair contra Equador e o vencedor da repescagem América do Sul x Ásia.

Compartilhe esta notícia:

Voltar Todas de Esporte

Líder do ranking da Fifa e nas casas de apostas: saiba como o Brasil se tornou principal favorito à Copa do Mundo
Fernando Alonso elogia início na F1 2022, mas lamenta “apenas dois pontos em duas ótimas corridas”
Deixe seu comentário
Baixe o app da RÁDIO Pampa App Store Google Play

No Ar: Pampa News