Domingo, 03 de Março de 2024

Home em foco Presidente de Portugal recebe ameaça de morte e pedido de 1 milhão de euros

Compartilhe esta notícia:

O presidente de Portugal, Marcelo Rebelo de Sousa, foi ameaçado de morte por meio de uma carta, segundo informações do jornal português Correio da Manhã. Na correspondência, foi exigido o pagamento de 1 milhão de euros (cerca de R$ 5,64 milhões).

De acordo com o jornal português, a carta ameaçava Rebelo com projétil, caso ele não transferisse o valor pedido. Na correspondência, havia informações de uma conta bancária para a qual ele deveria enviar o valor.

A polícia foi acionada para investigar o caso. O presidente, no entanto, minimizou a ameaça em entrevista à televisão local.

“Quem anda nesta vida, e eu já ando há 30 anos, tem disso às dezenas (…) Acontece e eu não dou grande importância. Isto acontece espaçadamente e nunca se confirmou qualquer gravidade. Normalmente, há o caso da perturbação ou nem é possível investigar porque são cartas anônima”, disse.

Conforme o jornal, a correspondência foi escrita por um autor anônimo e enviada ao presidente nos últimos dias. No pacote havia uma bala de arma de fogo e um telefone com o texto alertando que se Sousa não pagasse a quantia, ele seria morto.

Na sexta-feira, Sousa teve um encontro com o presidente eleito do Brasil, Luiz Inácio Lula da Silva (PT).

Encontro

O presidente eleito, Luiz Inácio Lula da Silva (PT), se reuniu com o presidente de Portugal, Marcelo Rebelo de Sousa, no Palácio de Belém, em Lisboa na sexta-feira. Além da reunião com o presidente, Lula também esteve com o primeiro-ministro de Portugal, António Costa.

No Brasil, o conselho político da transição para o novo governo deve apresentar os últimos nomeados.

Entretanto, o grupo de Defesa deve ser definido na próxima semana, com o retorno de Lula ao Brasil após cumprir uma agenda internacional que teve início na COP27, no Egito. A equipe será responsável por coordenar as ações e estudos na área que comanda as Forças Armadas.

Segundo o coordenador executivo da transição, Floriano Pesaro, 271 pessoas que estão trabalhando nos grupos são voluntárias ou servidores requisitados.

Compartilhe esta notícia:

Voltar Todas de em foco

Papa se oferece para mediar negociações entre Rússia e Ucrânia
Lula deve visitar a Argentina antes da posse
Deixe seu comentário
Baixe o app da RÁDIO Pampa App Store Google Play

No Ar: Pampa Na Madrugada