Domingo, 14 de Julho de 2024

Home Mundo Presidente dos Estados Unidos compara a invasão da Ucrânia à expansão da Alemanha nazista

Compartilhe esta notícia:

O presidente dos Estados Unidos, Joe Biden, usou o seu discurso durante as celebrações do 80º aniversário do “Dia D” da Segunda Guerra Mundial para traçar paralelos diretos entre a Alemanha nazista e as ameaças que as democracias ocidentais enfrentam atualmente, incluindo a Europa Oriental.

“Conhecemos as forças obscuras contra as quais estes heróis lutaram há 80 anos. Elas nunca desaparecem. Agressão e ganância, o desejo de dominar e controlar, de mudar fronteiras pela força. Estas são perenes. E a luta entre uma ditadura e a liberdade é interminável”, disse Biden na Normandia, na França.

Ele mencionou especificamente a Ucrânia, dizendo que o país foi “invadido por um tirano determinado a dominar”. “Os ucranianos lutam com uma coragem extraordinária, sofrendo grandes perdas, mas nunca recuando”, afirmou o presidente norte-americano.

O mandatário afirmou que 350 mil soldados russos foram mortos ou feridos no conflito e que quase 1 milhão de pessoas fugiram da Rússia desde que o país lançou a sua invasão em grande escala contra a Ucrânia, em fevereiro de 2022. O Kremlin não confirmou publicamente nenhum dos números.

“Os Estados Unidos e a Otan e uma coligação de mais de 50 países estão firmes ao lado da Ucrânia. Não iremos desistir”, disse Biden. “Porque, se o fizermos, a Ucrânia será subjugada e não terminará aí. Os vizinhos da Ucrânia serão ameaçados. Toda a Europa será ameaçada. E não se engane, os autocratas do mundo estão observando de perto para ver o que acontece na Ucrânia para ver se deixamos essa agressão ilegal passar sem controle, não podemos deixar que isso aconteça. Render-se aos valentões, curvar-se aos ditadores, é simplesmente impensável”, prosseguiu o mandatário.

A invasão surpresa na França ocupada pelos nazistas, mais conhecida como “Dia D”, completou oito décadas nesta quinta. A operação das tropas aliadas (Estados Unidos, Grã-Bretanha e Canadá) nas praias da Normandia, nas primeiras horas da manhã do dia 6 de junho de 1944, desafiou as linhas de defesa de Adolf Hitler na Europa Ocidental, foi histórica e teve papel fundamental para mudar o curso da Segunda Guerra Mundial.

Veteranos de guerra e líderes de todo o mundo se reuniram na Normandia para celebrar a data. Também houve comemorações na Inglaterra, com a presença da família real britânica e de veteranos de guerra em Portsmouth.

Compartilhe esta notícia:

Voltar Todas de Mundo

Após o retorno da energia elétrica no Beira-Rio, estádio é iluminado com as cores da bandeira do RS
Governo brasileiro compra 263 mil toneladas de arroz importado em leilão
Deixe seu comentário
Baixe o app da RÁDIO Pampa App Store Google Play

No Ar: Pampa News