Domingo, 29 de Maio de 2022

Home Flávio Pereira PSD prepara anúncio da pré-candidatura de Eduardo Leite à presidência da República

Compartilhe esta notícia:

O PSD está dando todas as garantias ao governador gaúcho Eduardo Leite quanto á sua indicação para a disputa presidencial deste ano. Leite terá se desfiliar do PSDB, partido pelo qual perdeu a prévia interna para o governador paulista João Dória, pré-candidato oficial. O governador gaúcho está se cercando de todas as garantias, já que teria de renunciar ao governo, e aguardar a convenção do PSD para que os caciques do partido cumpram a palavra, e o indiquem candidato à presidência. O compromisso do presidente do Senado, Rodrigo Pacheco, de não se apresentar como pré-candidato, deu mais convicção a Eduardo Leite. Este parece ser o caminho do governador gaúcho.

Ativismo politico de Barroso beira o delírio….

O ministro Luís Roberto Barroso, que atualmente ocupa o cargo de ministro do STF, e presidente do TSE, ultrapassou todos os limites do bom senso e da compostura, ou foi traído por sua assessoria, ao buscar fatos para incriminar o presidente Jair Bolsonaro. No seu último discurso como presidente do TSE, o ministro Barroso afirmou que foi Bolsonaro quem deu ordem para caças da FAB ultrapassarem a barreira do som no momento em que estivessem sobre o prédio do STF, para quebrar as vidraças. O detalhe é que o fato aconteceu em 2012, no governo de Dilma Rousseff.

Macedo propõe ampliar porte de arma.

Um projeto apresentado no legislativo gaúcho pelo deputado estadual Capitão Macedo (PSL) propõe facilitar no Rio Grande do Sul, o porte de arma para caçadores, atiradores desportivos, colecionadores de armas, vigilantes, advogados e integrantes da Polícia Legislativa da Assembleia, com base no referendo de 2005. As categorias incluídas na proposta, explica Macedo, “são pessoas que exercem atividade profissional de risco ou vivem diante de constante ameaça à integridade física”. O projeto começa a tramitação, com o exame pela Comissão de Constituição e Justiça.

Chamado de “Mamateiro da Rouanet”, Zé de Abreu reclama

Acostumado a xingar e ameaçar – especialmente mulheres – o ator Zé de Abreu não gostou da publicação no Twitter de uma matéria do jornal Folha de S. Paulo, no qual foi divulgado que Mario Frias, secretário especial da Cultura, deu um cargo em sua secretaria a Lais Sant’Anna Soares, namorada do deputado federal Carlos Jordy (PSL-RJ). Um usuário do Twitter comentou que o deputado, que apoia o governo de Jair Bolsonaro, era “parceiro de mamata” do atual secretário da Cultura. Mas, o que irritou Zé de Abreu foi a resposta de um seguidor de Frias no Twitter:

“Vai dar [o cargo] para o Zé de Abreu? Para a Anitta? Para os mamateiros vergonhosos que desviaram o dinheiro da Lei Rouanet que era para ajudar [artistas] iniciantes? O pior que esse mamateiros da Rounet, além de surrupiarem o dinheiro público, ainda tinham a cara de pau de cobrar ingresso”.

Compartilhe esta notícia:

Voltar Todas de Flávio Pereira

Futuro presidente do TSE admite medo de hackers
Reforma sindical evitou saque de R$ 3 bi dos trabalhadores pelos sindicatos
Deixe seu comentário
Pode te interessar
Baixe o app da RÁDIO Pampa App Store Google Play

No Ar: Pampa Na Madrugada