Terça-feira, 16 de Abril de 2024

Home Polícia Rio Grande do Sul teve aumento no número de homicídios em agosto

Compartilhe esta notícia:

O Rio Grande do Sul teve 152 vítimas de homicídios em agosto, o que representa uma alta de 32,2% frente as 115 do mesmo mês em 2021. No acumulado, o Estado soma 1.088 vítimas, onze a mais que nos oito meses do ano passado. Estes dados estão presentes nos indicadores criminais que a Secretaria da Segurança Pública (SSP) publicou nesta sexta-feira (9). Os dados se referem ao mês de agosto, consolidando também o balanço dos oito primeiros meses de 2022.

Em sentido contrário, os números de feminicídios e latrocínios indicam redução em agosto em relação ao mesmo período do ano anterior. Os dados mostram também queda nos índices de estelionato, abigeato e furto de veículos, bem como em parte dos indicadores de violência contra a mulher monitorados pela Secretaria de Segurança Pública (SSP). Por outro lado, furtos e roubo de veículos tiveram alta no mês de agosto.

Em Porto Alegre

Em um ano, os homicídios registrados em agosto em Porto Alegre subiram de 13 no ano passado para 26 neste ano, um aumento de 10 0% No acumulado, a capital também registra alta nos assassinatos, a soma subiu 7,1%, de 183 para 196.

Latrocínios

Os dados do Estado como um todo apontam redução de 25% nos latrocínios em agosto, com quatro casos em 2021 e três neste ano. No acumulado de oito meses, o Rio Grande do Sul teve em 2022 oito casos de roubo com morte a menos que no ano anterior, passando de 43 para 35 ocorrências, uma redução de 18,6%.

Na Capital, foi registrado um latrocínio em agosto de 2022, enquanto no mesmo mês do ano passado não foram registrados latrocínios. Considerando a soma dos oito primeiros meses de 2021 e deste ano, os roubos com morte em Porto Alegre reduziram 40%, baixando de dez para seis no período.

Feminicídios

Os indicadores criminais do oitavo mês no Estado apontam queda de feminicídios em relação ao mesmo período do ano passado. O número de vítimas caiu 50%, de 14 para sete casos.

Entre essas sete mulheres assassinadas por motivo de gênero no mês, apenas uma contava com medida protetiva de urgência (MPU). A redução do mês ainda não foi capaz de reverter o acumulado do ano. Desde janeiro, o Rio Grande do Sul contabiliza 75 feminicídios, três a mais que nos oito meses iniciais de 2021, o que representa uma alta de 4,2%.

Violência contra a mulher

Entre os outros quatro indicadores de violência contra a mulher acompanhados pela SSP, além do feminicídio, a variação dos números em agosto foi de redução nas lesões corporais, estupros e ameaças. Nas tentativas de feminicídios foi verificado um caso a mais em relação a agosto do ano passado, de 22 para 23 neste ano. No acumulado do ano, as lesões corporais estão em alta de 1%.

Roubo de veículos

Entre os crimes patrimoniais, o roubo de veículos teve alta de 15,5% em agosto, passando de 316 ocorrências no oitavo mês de 2021 para 365 neste ano, um aumento de 49 casos. No acumulado, esse tipo de crime manteve a redução, somando 2.981 registros, frente aos 3.348 do mesmo período no ano anterior, uma baixa de 11%.

Em Porto Alegre, cidade que tem a maior frota veicular e concentra a maior parte dos delitos desse tipo no Estado, o quadro foi de alta em agosto, com 160 roubos de veículos, frente aos 109 que foram registrados no mês em 2021. No acumulado, houve redução na capital, que soma 1.172 casos desde janeiro, 9,8% menos que os 1.300 de igual período no ano passado.

Roubos a transporte coletivo, ataques a banco e abigeatos

Outro crime relacionado à circulação viária urbana, o roubo a transporte coletivo, considerando os delitos contra passageiros e motoristas de ônibus e lotações, reduziu em agosto no Estado. Foram 113 casos em 2021 e 61 neste ano, queda de 46%. No acumulado, os dados também apresentaram retração, de 786 ocorrências entre janeiro e agosto do ano passado para 446 no mesmo período de 2022, uma diminuição de 43,3%.

Houve em agosto o registro de três ataques (furtos ou roubos) a banco no Rio Grande do Sul, enquanto no mesmo mês em 2021 não houve registro desse tipo de crime. No acumulado desde janeiro, o Estado soma 19 ocorrências do tipo, 38,7% menos que as 31 registradas em igual período do ano anterior.

No meio rural, os crimes de abigeato (furto de gado) apresentam queda tanto no recorte de agosto quanto no cenário do acumulado, em relação a iguais períodos do ano passado. No mês, o número desse tipo de delito, típico da zona rural, passou de 550 para 356, queda de 35,3%. A soma acumulada desde janeiro é de 3.065 ocorrências de abigeato, o que representa retração de 14,9% em relação às 3.602 registradas na primeira metade do ano passado.

O governo gaúcho conta com canais de utilidade pública para o encaminhamento de denúncias anônimas às autoridades policiais quando houver qualquer suspeita ou informação sobre abuso contra mulheres:

190 (situações que demandem socorro imediato)
www.ssp.rs.gov.br/denuncia-digital (Denúncia Digital 181 SSP)
181 (Disque Denúncia SSP)
(51) 98444-0606 (WhatsApp da Polícia Civil)

Compartilhe esta notícia:

Voltar Todas de Polícia

Arena do Grêmio muda acesso da torcida em portões da Arquibancada Norte após tumultos em jogo contra Cruzeiro
Porto Alegre já conta com 169 prefeitos de praças voluntários
Deixe seu comentário
Baixe o app da RÁDIO Pampa App Store Google Play

No Ar: Show de Notícias