Terça-feira, 25 de Junho de 2024

Home em foco Rússia diz que relações com os Estados Unidos estão perto de se romper após comentários de Joe Biden sobre Putin

Compartilhe esta notícia:

O Ministério das Relações Exteriores da Rússia disse nesta segunda-feira (21) que convocou o embaixador dos Estados Unidos, John Sullivan, para lhe dizer que as declarações do presidente dos Estados Unidos, Joe Biden, ao chamar o presidente russo, Vladimir Putin, de “criminoso de guerra” levaram os laços bilaterais à beira do colapso.

O presidente Biden disse na semana passada que Putin era um criminoso de guerra por enviar dezenas de milhares de soldados para a Ucrânia.

“Tais declarações do presidente americano, indignas de um estadista de tão alto escalão, colocam as relações russo-americanas à beira da ruptura”, disse o ministério em comunicado.

O governo da Rússia descreveu anteriormente os comentários como insultos pessoais contra Putin.

O ministério também disse a Sullivan que ações hostis contra a Rússia receberiam uma “resposta decisiva e firme”.

O Departamento de Estado dos EUA não confirmou a convocação. Mas a secretária de Estado adjunta, Wendy Sherman, disse em entrevista que o comunicado da Rússia “apenas mostra o quão desesperado o presidente Putin está se tornando”.

A Rússia enviou dezenas de milhares de soldados para a Ucrânia em 24 de fevereiro, no que chama de operação especial para reduzir a capacidade militar do país vizinho e erradicar pessoas que chama de nacionalistas perigosos.

As forças ucranianas têm apresentado resistência contra as forças russas e o Ocidente impôs sanções abrangentes a Rússia em um esforço para forçá-la a se retirar da Ucrânia.

Americanos na Rússia

O embaixador Sullivan afirmou que os cidadãos dos EUA na Rússia não puderam ter acesso a serviços consulares, de acordo com a porta-voz do governo dos EUA, Jen Psaki.

É por meio dos serviços consulares que o governo de um país tem acesso aos seus cidadãos que estão em território estrangeiro.

Ataques cibernéticos

Em um encontro com presidentes de grandes empresas dos Estados Unidos, em Washington, Joe Biden alertou as companhias para que estejam atentas à possibilidade de um ataque cibernético em grande escala lançado pela Rússia.

Na mesa-redonda, transmitida ao vivo pelo site da Casa Branca, Biden ressaltou que “a maior parte da infraestrutura dos Estados Unidos é operada pelo setor privado”, e que a complexidade do sistema poderia causar vulnerabilidades a serem exploradas por hackers. “É importante que aqueles que operam essa infraestrutura mantenham suas defesas digitais.”

Biden acrescentou que as sanções econômicas dos Estados Unidos e seus aliados colocaram o presidente da Rússia, Vladimir Putin, “contra a parede”.

“Putin está contra a parede e pode usar pretextos para lançar ataques com armas biológicas”, disse Biden. “Há claros sinais de que ele esteja considerando usar armas químicas e biológicas”, afirmou.

Compartilhe esta notícia:

Voltar Todas de em foco

Presidente ucraniano afirma que compromissos acertados com a Rússia sobre a guerra serão submetidos a referendo
Zelensky fala em 3ª Guerra Mundial “se negociação com a Rússia falhar”
Deixe seu comentário
Baixe o app da RÁDIO Pampa App Store Google Play

No Ar: Pampa Na Tarde