Terça-feira, 05 de Julho de 2022

Home Saúde Saiba como driblar apetite extra trazido pelos dias frios

Compartilhe esta notícia:

Todos os anos a expressão “fome de inverno” ganha espaço nas conversas assim que os termômetros começam a mostrar temperaturas mais baixas e as pessoas começam a sair de casa mais agasalhadas.

De uma hora para outra, massas com muito queijo derretido, feijoada e chocolate quente parecem se tornar ainda mais apetitosos do que as saladas de folhas e legumes frios.

Para algumas pessoas, mencionar a “fome de inverno” pode soar como uma desculpa para ceder aos apelos de pratos mais calóricos, mas esse aumento de apetite nos meses mais frios tem explicação científica.

O nosso corpo precisa queimar mais calorias para nos manter aquecidos no inverno. Quando o metabolismo se acelera, naturalmente reconhecemos os sinais do nosso cérebro. Sentimos vontade de buscar fontes rápidas de energia. E o primeiro impulso é obter satisfação desse desejo consumindo mais gorduras e carboidratos. E nessa época do ano não faltam oportunidades para saborear massas, fondues e chocolates, não é mesmo?

O aumento do apetite pode desencadear a compulsão, um distúrbio químico que dificulta a nossa capacidade de distinguir os sintomas de fome e de saciedade. Esse distúrbio é frequentemente associado à ansiedade, consumo exagerado de alimentos, aumento de peso e pode elevar os riscos de se contrair doenças graves e com forte impacto na qualidade de vida como diabetes, hipertensão, gastrites, insônia entre outras.

Compulsão

Como não deixar a “fome de inverno” se transformar em compulsão. As causas da compulsão alimentar podem estar relacionadas com fatores emocionais, biológicos, genéticos, psicológicos e até comportamentais.

Pratique exercícios

Uma atividade física de 40 minutos pode ser suficiente para liberação de um hormônio neurotransmissor que é fundamental para melhorar o controle da saciedade, além de contribuir para regular o nosso sono, humor e apetite.

Geladeira segura

Planeje suas compras e mantenha o máximo de alimentos ricos em fibras e com alto valor nutricional à disposição. Evite manter estoques de produtos calóricos, industrializados e com baixo valor nutricional.

Coma devagar

Procure controlar a ansiedade no momento das refeições. Mastigue os alimentos com calma, degustando cada ingrediente e tentando identificar aromas e sabores. Se comemos apressadamente não há tempo suficiente para que o nosso cérebro receba e interprete adequadamente os sinais de saciedade.

Beba água

Manter a hidratação do corpo ao longo do dia contribui para o equilíbrio do metabolismo.

Cuide da sua mente

Experimente incluir na sua rotina momentos de relaxamento, exercícios de controle da respiração, práticas de meditação ou alguma atividade que proporcione redução da ansiedade.

Compartilhe esta notícia:

Voltar Todas de Saúde

Saiba se a quarta dose de vacinas contra covid causa mais reação ou efeitos adversos
Biografia de Chico Buarque: Conheça um dos maiores nomes da música popular brasileira
Deixe seu comentário
Pode te interessar
Baixe o app da RÁDIO Pampa App Store Google Play

No Ar: Pampa Na Madrugada