Sexta-feira, 24 de Maio de 2024

Home Esporte Suspenso do Manchester United e acusado de estupro e agressão a uma ex-namorada, o atacante Mason Greenwood voltou a ser preso

Compartilhe esta notícia:

Suspenso do Manchester United e acusado de estupro e agressão a uma ex-namorada, a modelo Harriet Robson, o atacante Mason Greenwood voltou a ser preso neste sábado. Segundo a imprensa britânica, o jogador quebrou a condição de fiança ao se aproximar da vítima.

“O Manchester United está ciente das acusações criminais feitas contra Mason Greenwood pelo Serviço de Procuradoria da Coroa. Ele continua suspenso pelo clube, aguardando o desfecho do processo judicial”, diz nota do clube inglês.

A Polícia da Grande Manchester também confirmou a detenção de um jovem de 21 anos por violação de fiança, mas não informou se o mesmo trata-se de Greenwood. Além de pagar a fiança para conseguir responder o processo em liberdade, o atleta teve o contrato com a Nike interrompido e foi retirado do videogame da EA Sports.

Greenwood vinha sendo considerado uma das maiores revelações do futebol inglês antes de ser acusado pela modelo Harriet Robson de agressão e violência sexual. Ela divulgou vídeos com cenas fortes, com marcas pelo corpo e áudios do atleta tentando ter relação sexual à força.

O namoro dos dois começou em 2019 e chegou a acontecer alguns términos antes do caso vir à tona. Greenwood chegou também a se envolver em um escândalo ao lado de Phil Foden, envolvendo uma festa com mulheres em um hotel, em meio à pandemia de covid.

Sem jogar futebol, Greenwood vinha tentando manter o físico com profissionais do esporte, mas viu tudo desmoronar novamente com a quebra dos acordos de fiança.

Neymar

Neymar pode ficar fora da Copa do Mundo do Catar após enfrentar um julgamento na Espanha, nesta segunda (17) e dia 31 de outubro. O jogador de futebol, que atualmente atua pelo Paris Saint Germain, é alvo de acusação de fraude e corrupção.

O período analisado seria de sua transferência do Santos para o Barcelona, em 2013. Inclusive, a empresa brasileira de investimentos, DIS, que apresentou a ação, espera uma pena de cinco anos de prisão para o atleta.

Os promotores espanhóis, contudo, querem uma pena de dois anos de prisão, além do pagamento de uma multa de 10 milhões de euros. Caso Neymar seja condenado, estará proibido de jogar futebol durante o período, mesmo que cumpra a pena em liberdade, ficando fora da Copa.

Além do atleta, são réus no julgamento os dois clubes, Santos e Barcelona, os ex-presidentes do time europeu, Josep Maria Bartomeu e Sandro Rosell, e o ex-presidente do clube brasileiro, Odílio Rodrigues.

Aliás, vale lembrar que a DIS adquiriu 40% dos direitos do jogador quando ele tinha 17 anos, pelo valor de 2 milhões de euros. Contudo, eles alegam que a venda de Neymar para o clube espanhol foi abaixo de seu valor real de mercado.

Na época, o Barça disse que a transferência do atleta foi no valor de 57,1 milhões de euros, sendo 40 milhões pagos à família dele. Já a DIS recebeu 40% dos 17,1 milhões que foram pagos ao Santos.

Compartilhe esta notícia:

Voltar Todas de Esporte

Atores morrem afogados, em praia do México, durante filme estrelado por atriz sucesso em Carrossel
Saiba como e com qual frequência você deveria limpar o seu colchão
Deixe seu comentário
Baixe o app da RÁDIO Pampa App Store Google Play

No Ar: Pampa Na Tarde