Terça-feira, 16 de Abril de 2024

Home Copa do Mundo 22 Técnico da Argentina diz que irá guardar lugar para Messi na próxima Copa do Mundo

Compartilhe esta notícia:

Recebido pelos repórteres argentinos sob aplausos e gritos de “bamo!, bamo!”, o técnico Lionel Scaloni conseguiu conter a euforia mesmo após levar a Argentina ao título da Copa do Mundo. Sereno, como costuma ser, ele tratou de elogiar seu grupo de jogadores e não quis cravar a aposentadoria de Lionel Messi na seleção. “De pronto, tenho que guardar um lugar para ele”, afirmou o treinador, que acabou se emocionando quando foi questionado sobre Diego Maradona.

Lionel Messi já confirmou que faria no Catar seu último jogo em Copas do Mundo. Após ser, enfim, campeão, porém, com a vitória da Argentina sobre a França nos pênaltis, o craque teve portas abertas para retornar no Mundial de 2026 por Scaloni.

“Vou guardar um lugar para a ele na próxima Copa. São 26 jogadores. Vai ter a 10 guardada, se quiser continuar jogando”, disse ele, em entrevista coletiva.

O próprio Messi, após o título, contou em entrevista ao canal argentino “TyC Sports” que ainda não está se aposentando da seleção, que quer fazer mais alguns jogos após ser campeão mundial.

Para a Copa de 2026, que será disputada em Estados Unidos, Canadá e México, o plano de Scaloni parece um pouco ousado com base no que já foi dito por Messi.

“Ele decide o que vai fazer. Não tem conta pendente nenhuma com a seleção, se é que tinha antes. Para mim, nunca teve. Foi um prazer tê-lo treinado. O que ele transmite aos companheiros nunca vi na vida. Nunca vi alguém que influencia tanto seus companheiros. Isso é muito bom.”

Vale lembrar que, em 2016, após amargar mais um vice com a Argentina, depois de ter pedido a Copa do Mundo de 2014 e duas edições consecutivas da Copa América, Messi anunciou que deixaria a seleção de seu país, em decisão que durou apenas alguns meses.

Em 2021, ele acabou com um jejum de 28 anos sem títulos da Argentina com a conquista da Copa América sobre o Brasil. Neste domingo, ele enfim conquistou seu tão sonhado Mundial, o terceiro da equipe alviceleste.

Martínez

Outro que recebeu menção especial do técnico foi o goleiro Emiliano Martínez, e não apenas por ter defendido uma das cobranças de pênalti. “Emiliano é um menino que exala positivismo, incentivava seus companheiros a atacar o tempo todo”, lembrou Scaloni, citando as duas vezes em que os franceses buscaram o empate. “Ter um goleiro que te inspira a atacar nessas condições é muito bom.”

Conquistado após um jejum de 36 anos, o título de campeão mundial não ia para a Argentina desde a Era Maradona. O treinador foi questionado sobre o assunto e se emocionou. “Acabei de perceber que não está mais aqui. Espero lá de cima ele tenha gostado”, comentou. “Por sorte, pudemos ganhar esta Copa que sonhamos e merecíamos muito. Somos um país que ama futebol. Se ele (Maradona) estivesse no campo, seria o nosso primeiro torcedor.”

Compartilhe esta notícia:

Voltar Todas de Copa do Mundo 22

Justiça do Trabalho determina que 90% dos aeronautas mantenham o serviço durante greve prevista para esta segunda
Técnico da França elogia Argentina, mas classifica perda da Copa do Mundo nos pênaltis como “cruel”
Deixe seu comentário
Baixe o app da RÁDIO Pampa App Store Google Play

No Ar: Pampa News