Terça-feira, 16 de Abril de 2024

Home Saúde Tirar o miolo do pão pode ajudar na sua dieta, avalia nutricionista

Compartilhe esta notícia:

O pão francês, também chamado de pão de sal, é um dos alimentos mais tradicionais no café da manhã dos brasileiros. Acordar cedo e comer um pão quente pode ser uma fonte de prazer e um jeito de começar bem o dia. Mas, como é rico em carboidratos, trata-se de um alimento que pode acabar prejudicando a dieta de quem deseja emagrecer. A alternativa utilizada por quem ainda quer manter o pão no dia a dia mas quer diminuir o ganho calórico é, então, retirar o miolo.

De acordo com a Tabela Brasileira de Composição dos Alimentos, uma unidade de pão, em média, tem 134 quilocalorias. Sem o miolo, a quantidade de quilocalorias cai em cerca de 37% a 45%, com uma estimativa de 75 a 85 kcal. Assim, a nutricionista Bárbara de Bem avalia que retirar o miolo na hora de comer o pão é uma boa estratégia para quem quer emagrecer.

“Mais importante do que comer o pão é com o que comemos o pão. É totalmente possível encaixar numa dieta um pão, desde que o façamos de forma estratégica: em vez de comer um pão com margarina no café da manhã, que tal comer um pão com ovo mexido e uma fatia de queijo?”, sugere a nutricionista.

Além de causar mais saciedade, isso ajudará a diminuir o índice glicêmico da refeição, retardando a absorção e evitando o acúmulo de calorias estocadas em forma de gordura.

Quem está de dieta

Assim, o pão não deve ser encarado como um “vilão” da dieta, já que o que vai fazer diferença em um processo de emagrecimento é o déficit calórico, ou seja, gastar mais calorias do que a quantidade ingerida ao longo do dia. Desse modo, é possível continuar no processo de diminuição de peso, e ainda assim manter o alimento na dieta.

“Quando pensamos em “pode comer ou não” numa dieta, devemos analisar mais o contexto e não os alimentos de forma isolada. Nenhum alimento tem o poder de emagrecer ou de engordar isoladamente. Uma dica valiosa é rotacionar os tipos de pão que consumimos e sempre buscarmos recheios com qualidade nutricional, como uma pastinha de frango feita com creme de ricota, por exemplo”, indica Bárbara.

“Procure um bom profissional. Veja que a nutrição vai muito além de radicalismo ou terrorismos alimentares.”

 

Compartilhe esta notícia:

Voltar Todas de Saúde

Mulheres e homens podem ter filhos saudáveis depois dos 50
Quetamina revoluciona no tratamento da depressão
Deixe seu comentário
Baixe o app da RÁDIO Pampa App Store Google Play

No Ar: Show de Notícias