Sexta-feira, 21 de Janeiro de 2022

Home em foco Tribunal de Contas da União vai gastar 216 mil reais com pilates para ministros do tribunal

Compartilhe esta notícia:

O Tribunal de Contas da União (TCU) vai gastar R$ 216 mil para oferecer aos ministros serviços de fisioterapia e pilates em Brasília (DF).Caberá aos profissionais prestar assistência fisioterapêutica, individual ou coletiva, com vistas à reabilitação e prevenção das capacidades físicas e gerenciar e executar um programa de ginástica laboral, entre outras missões.

Concurso

Os candidatos ao Concurso do TCU já podem consultar a lista preliminar das inscrições deferidas no certame. Os nomes foram divulgados no site da Fundação Getúlio Vargas (FGV), organizadora da seleção.

Os interessados na seleção que tiveram as inscrições indeferidas podem solicitar recurso no link disponível para consulta individual no site da FGV.

Foram divulgados os editais preliminares das inscrições em ampla concorrência, na condição de candidatos negros, de pessoa com deficiência e dos pedidos de atendimento especial.

O órgão da União oferece 20 vagas imediatas. Além da formação de um cadastro de reserva. As vagas são para a carreira de auditor federal de controle externo, que tem como requisito o ensino superior completo ou habilitação legal equivalente em qualquer área de formação. Os aprovados terão remuneração inicial de R$21.947,82 para jornada de 40 horas por semana.

A lotação dos aprovados será exclusivamente em Brasília, no Distrito Federal. No entanto, as provas estão confirmadas para todas as capitais.

Os candidatos serão avaliados em prova objetiva e prova discursiva. A prova objetiva, de caráter eliminatório e classificatório, será composta por 100 questões, com cada questão valendo um ponto. Todas as questões serão de múltipla escolha, com cinco opções cada. Os exames serão aplicados em todas as capitais do País, na data provável de 13 de março, das 13h às 18h.

Somente serão convocados para as provas discursivas os candidatos habilitados na prova objetiva conforme os critérios estabelecidos no edital.

Privatização

O governo tem a expectativa de que a aprovação das condições de privatização da Eletrobras pelo TCU ocorra somente em março, de acordo com calendário apresentado pelo Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social.

Para janeiro, espera-se que o TCU decida sobre a questão da descotização das hidrelétricas da estatal. A corte entrou em recesso em meados de dezembro do ano passado, empurrando a decisão para 2022.

Ainda em dezembro, o governo se empenhou em aprovar ajustes no cálculo do valor adicionado dos novos contratos de concessão, que passaram de R$ 62 bilhões para R$ 67 bilhões, e também fixou uma faixa de valores de R$ 22 bilhões a R$ 26,6 bilhões para a oferta primária de ações, no processo de capitalização da estatal.

Compartilhe esta notícia:

Voltar Todas de em foco

Estados Unidos alertam o Irã sobre graves consequências caso ataque americanos
49% dos trabalhadores pretendem buscar um novo emprego em 2022
Deixe seu comentário
Pode te interessar
Baixe o app da RÁDIO Pampa App Store Google Play

No Ar: Pampa Na Tarde