Quinta-feira, 20 de Junho de 2024

Home Tito Guarniere Tuíttes

Compartilhe esta notícia:

De armas e livros

No governo Bolsonaro fecharam mais ou menos 450 bibliotecas públicas no Brasil. Com clubes de tiro aconteceu o contrário: eram 800 e o número saltou para 1.600.

O que você acha que é mais importante e necessário para a erradicação da miséria e o desenvolvimento do país, armas ou livros, clubes de tiro ou bibliotecas?

Cartão corporativo

Quando soube que Lula pagava R$ 6 mil reais de diária, em hotel de Brasília onde está instalado o seu comitê de campanha, pagos com os recursos do Fundo Partidário do PT (dinheiro público) , Bolsonaro deitou e rolou: mostrou o quarto modesto nas instalações do Exército onde se hospedou em evento de campanha, na cidade de Imperatriz-MA. Calculou o valor da diária em R$ 50,00.

Mas o presidente – por desfaçatez ou porque não costuma ligar as pontas – esqueceu de um pequeno detalhe: uma viagem presidencial de Brasília ao Maranhão, só com despesas de avião, diárias da comitiva e de seguranças, custa no barato R$ 750 mil reais. De dinheiro público.

Abduzidos em massa

Fraude eleitoral no Brasil : só se mais de 1,5 milhão de mesários, fiscais partidários nas 400 mil urnas e nos tribunais onde se procede a totalização dos votos, juízes e funcionários da Justiça Eleitoral, todos meio burrinhos e desonestos, fossem abduzidos para a colossal falcatrua.

Meio burrinhos

O texto acima foi considerado “enganoso” pelo Twitter. Resumindo, quer dizer que não há nem pode haver fraude no sistema eleitoral brasileiro.

Assim, o meu twitter foi inabilitado em algumas funções, pela inacreditável razão de que eu defendo a mesma posição da plataforma.

O que aconteceu? Ou um censor (pessoa física) estava dormindo , leu mal e entendeu ao avesso, ou a censura é feita por um algoritmo. Ambos – estes sim – meio burrinhos.

A Embriaguez do Sucesso

Revi com enorme prazer o clássico imperdível “A Embriaguez do Sucesso” (1957), dirigido por Alexander Mackendrick – talvez o melhor filme sobre o poder da mídia e dos jornalistas.

Nele, um Burt Lancaster soberbo é um colunista poderoso de Nova York, que faz e destrói reputações.

Dois spoilers. O personagem de Lancaster diz a um político: “vá e não peque mais, senador”; a alguém que ele destruiu: “você está morto. Deite-se”.

Medo da sombra

Segundo o general Hamilton Morão, “os magistrados têm medo da própria sombra”.

As forças armadas, a Defesa, deveriam atuar nos limites da Constituição, ao invés de querer enquadrar o TSE, tutelar as eleições e dar a última palavra sobre as urnas eletrônicas.

São os militares que têm medo da sombra.

Amarelou

Talvez você não saiba, mas Jair Bolsonaro já foi assaltado. Era deputado federal em 1996 e dois rapazes roubaram sua moto e sua… pistola.

No discurso é um valentão que quer todos os “cidadãos de bem” armados. Na prática, amarelou e entregou tudo.

Deslumbramento caro

O governo brasileiro gastou R$ 136 mil no almoço com Elon Musk. O biliardário, com todos os seus bilhões, não se coçou para pagar. Sacou que tinha almoçado com deslumbrados.

Agora, desistiu da compra do Twitter, depois que a notícia correu o mundo.

Eu não compraria um carro usado desse sujeito.

Compartilhe esta notícia:

Voltar Todas de Tito Guarniere

PEC Kamicaze
A chanchada dos embaixadores
Deixe seu comentário
Pode te interessar
Baixe o app da RÁDIO Pampa App Store Google Play

No Ar: Pampa News