Quarta-feira, 18 de Maio de 2022

Home Colunistas Venezuela entrará na eleição

Compartilhe esta notícia:

O Governo esboça plano de ajuda humanitária aliada ao projeto eleitoral do presidente. Candidato à reeleição, Bolsonaro vai bater forte, também, na questão do desastre político-econômico da Venezuela, alertando nas inserções, programas de TV e debates que o país corre risco de ter o mesmo destino se Lula da Silva (PT) voltar ao Palácio do Planalto. O plano começou na resolução nº 14, publicada no Diário Oficial da última segunda-feira (24).

Acolhedor

O Palácio instituiu o “Sistema Acolhedor” como base de dados da imigração e apoio do governo a venezuelanos que entram no Brasil.

Socialismo hermano

O sistema cria um amontoado de compromissos de assistencialismo oficial e monitoramento dos imigrantes. Bolsonaro quer números fortes e atualizados para atacar o “socialismo hermano”, tão elogiado pelo PT.

Autofagia

Enquanto os aliados se digladiam no Rio de Janeiro, querendo ser o palco do petista, Lula da Silva assiste à autofagia da esquerda e adora – ele quer no mínimo dois palanques no Estado, e se tiver três, melhor ainda. Assim, estimula o PT (André Ceciliano), o PSB (Marcelo Freixo) e o PDT a lançarem candidatos ao Governo.

Onda

Mas como o partido de Brizola com o ex-presidente e não com Ciro Gomes? É que Lula saiu na frente. Incita Rodrigo Neves, um ex-petista hoje no PDT, a se candidatar. Falta resolver com o presidente da legenda, Carlos Lupi. E, claro, convencer Ciro. Tem muita onda vindo nessa praia ainda.

Linha de frente

Desde a primeira morte registrada nos boletins da categoria, em 21 de junho de 2020, quando uma enfermeira faleceu vítima da Covid-19 por transmissão no trabalho, passaram-se 18 meses para o número dar um salto assustador no Brasil.

Estatística

Até o óbito mais recente, contabilizado pela Conselho Nacional de Enfermagem – 18 de dezembro passado –, 876 enfermeiros morreram por contágio do coronavírus. Um número bem próximo das tristes estatísticas do Conselho Federal de Medicina: 893 doutores e doutoras partiram vítimas da pandemia.

La vie n’est pas rose

Surgiu uma encrenca para a Embaixada da França resolver em Brasília. Ex-professora fez B.O. contra o diretor de renomada escola francesa por assédio sexual. O caso está na Justiça e a defesa dela avisa que há mais relatos de supostas vítimas.

Vendeta

É a eleição: vendeta do senador Renan Calheiros contra Sergio Moro, recorrendo ao afilhado ministro Bruno Dantas, provocando TCU sobre contrato particular com a Alvarez & Marsal sem dinheiro público.

Turbulência

A última viagem de João Doria e Geraldo Alckmin juntos foi num jato de SP para Pirenópolis, em 2017, para o casamento da filha de Marconi Perillo. Desde então, só turbulência.

Weintraub & Brasil 35

Perdido entre o bolsonarismo e o centro, o ex-ministro Abraham Weintraub negociava até dias atrás sua filiação ao Brasil 35 (antigo Partido da Mulher Brasileira) para disputar o governo de São Paulo.

Mercado

Mercado movimentado na comunicação. Depois de atender TCU e entrar no Ministério da Justiça, a Santafé Ideias ganhou licitação para assessoria de comunicação da Agência Nacional de Transportes Terrestres. A empresa de Etevaldo Dias, Maurício Junior e Flávia Gomes terá contrato de 5 anos.

Licitação The Flash

A Prefeitura de Sabinópolis (MG) inovou em licitações. Publicou edital para contratar “empresa de assessoria técnica especializada em gestão educacional e apoio administrativo visando à orientação governamental sistemática da Secretaria de Educação e Gestão Escolar” (ufa!). Deu só três dias de prazo. Quem não leu o D.O., dançou.

Compartilhe esta notícia:

Voltar Todas de Colunistas

TSE ignora pedido das Forças Armadas sobre urnas
Alckmin na vice de Lula pode até implodir o PT
Deixe seu comentário
Pode te interessar
Baixe o app da RÁDIO Pampa App Store Google Play

No Ar: Atualidades Pampa