Domingo, 23 de Junho de 2024

Home Colunistas Vice-presidente da República acena com crédito de R$ 15 bilhões para empresas do RS

Compartilhe esta notícia:

Ficou para esta terça-feira a confirmação do pacote de R$ 15 bilhões em crédito para as grandes empresas do Rio Grande do Sul com o objetivo de mitigar os efeitos da calamidade climática que o estado enfrenta. A medida foi anunciada ontem em Caxias do Sul pelo vice-presidente e ministro do Desenvolvimento, Indústria, Comércio e Serviços, Geraldo Alckmin. “Serão R$ 15 bilhões em crédito oferecidos por meio do BNDES (Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social)”, destacou o vice-presidente. Porém, a Medida Provisória será confirmada apenas nesta terça-feira pelo presidente Lula.

Auxílios com juro zero

O vice-presidente anunciou ainda, que o Governo Federal vai liberar programas de auxílio a juro zero, como o Programa Nacional de Fortalecimento da Agricultura Familiar (Pronaf), Programa Nacional de Apoio ao Médio Produtor Rural (Pronamp) e Programa Nacional de Apoio às Microempresas e Empresas de Pequeno Porte (Pronampe). Estas medidas já haviam sido anunciadas pelo governo federal e passaram a valer a partir de ontem.

BNDES com escritório no RS

O BNDES deve abrir um escritório avançado no Rio Grande do Sul para aproximar a instituição, com sede no Rio de Janeiro, dos gaúchos.

Elton Weber destaca necessidade de capital de giro

O deputado Elton Weber (PSB), presidente da Frente Parlamentar da Agropecuária Gaúcha da Assembleia Legislativa, entregou ao vice-presidente Geraldo Alckmin a pauta unificada do setor agropecuário gaúcho, com reivindicações de dez entidades de agricultores, como a Fetag, e setor agroindustrial.

Ao reconhecer anúncios importantes feitos até agora pelo pelo governo federal em função das enchentes, especialmente para a agricultura familiar e Pronamp, Weber pediu ao vice-presidente a urgência de medidas também para o setor agroindustrial e cooperativas, como por exemplo, recursos para capital de giro

Ministro Jader Filho vem hoje ao RS

O ministro das Cidades, Jader Filho, anuncia nesta terça-feira (28), no Rio Grande do Sul, estratégias para o apoio aos desabrigados pelas enchentes. Segundo a Defesa Civil gaúcha, mais de 581 mil pessoas tiveram de deixar suas casas e mais de 55 mil estão em abrigos. “Nós iremos ao Rio Grande do Sul para dialogar com o governo do estado, com alguns prefeitos, para iniciar naquelas regiões onde a água reduziu, onde a gente já pode ter um diagnóstico mais preciso desse problema que devasta o Rio Grande do Sul”, antecipou o ministro.

Emprego e renda, outra preocupação

O governador Eduardo Leite disse ontem, em Caxias do Sul, que continua insistindo junto ao Governo Federal na liberação, com urgência, de um programa de benefício emergencial onde o governo suporte parte do custo do salário para evitar as demissões.

Bolsonaro criou o modelo do programa de manutenção do emprego

Este programa foi lançado pelo governo Bolsonaro durante a pandemia através de Medida Provisória. É o Programa Emergencial de Manutenção do Emprego e da Renda, o chamado BEM, foi recriado. Ele autoriza empresários a reduzir salários e carga horária – em 2%, 50% ou até 70%. As empresas vão poder também suspender contratos de trabalho por até 120 dias.

Ronaldo Nogueira já havia pedido o Programa de Manutenção do Emprego

Há duas semanas, o ex-ministro do Trabalho e atual deputado federal Ronaldo Nogueira já havia conversado com o atual ministro do Trabalho e Emprego Luis Marinho, sobre a necessidade de relançar o programa de Manutenção do Emprego. Na ocasião, Marinho havia sinalizado que o programa seria recriado.

Senador Ireneu Orth preocupado com perdas na arrecadação

O senador Ireneu Orth (PP-RS) protocolou ontem a indicação legislativa que propõe ao governo federal a adoção de medidas para compensar as perdas de arrecadação do ICMS. A iniciativa, baseada na Lei Complementar 173/23, propõe que o Estado e municípios gaúchos mantenham a receita média dos últimos 12 meses como base de calculo. Alerta que “a queda na arrecadação é brutal. Algumas administrações municipais já reportaram perdas acima de 30%. Sabemos que há regiões que podem chegar a zero no próximo mês”.

Câmara de Quaraí deverá abrir processo de impeachment do prefeito Jeferson Pires

A situação do prefeito de Quaraí, Jeferson da Silva Pires se agrava diante da avalanche de denúncias apuradas pela comissão formada na Câmara de Vereadores. Agora, um pedido de impeachment do prefeito de Quaraí será protocolado nesta terça-feira na Câmara de Vereadores. O pedido tem como base as conclusões do relatório da Comissão Parlamentar de Inquérito que concluiu por graves irregularidades, “configurando violação dos princípios da administração pública e do dever de honestidade e legalidade”. Conforme detalhado no relatório, foram apurados diversos fatos que indicam a prática de corrupção ativa e improbidade administrativa e que podem levar à cassação do mandato do prefeito.

Acusado de desviar doações, pré-candidato se defende em Eldorado do Sul

Um dos alvos da investigação do Ministério Publico que mira suspeitos do desvio de doações para as vítimas das enchentes em Eldorado do Sul, o Secretário da Educação e pré-candidato a prefeito do município Gelson Antunes defendeu-se, em uma live realizada na sua rede pessoal de internet. Segundo afirmou, a operação do MP realizada em seus endereços não encontrou nenhuma prova que o incrimine. Os outros suspeitos, João Carlos Ferreira, secretário de Habitação, e Paulo Volmir Garcia, assim como Gelson, estão preventivamente afastados de suas funções na prefeitura.

Compartilhe esta notícia:

Voltar Todas de Colunistas

Pouco avanço
Enchente no Rio Grande do Sul expõe mais tristeza: violência intrafamiliar
Deixe seu comentário
Baixe o app da RÁDIO Pampa App Store Google Play

No Ar: Pampa Na Tarde