Terça-feira, 24 de Maio de 2022

Home Saúde 25 Estados têm sinal de alta nos casos de síndrome respiratória, informa Fiocruz

Compartilhe esta notícia:

Acompanhamento dos casos de SRAG pela Fiocruz  — Foto: Reprodução Fiocruz

Acompanhamento dos casos de SRAG pela Fiocruz — Foto: Reprodução Fiocruz

O Boletim Infogripe da Fiocruz, divulgado na terça-feira (25), aponta um sinal forte de crescimento de casos de Síndrome Respiratória Aguda Grave (SRAG) no Brasil.

“Percebe-se que a tendência se mantém desde a Semana Epidemiológica (SE) 48, que remete ao início de dezembro de 2021”, informou a entidade em seu boletim.

Segundo a Fiocruz, o crescimento de SRAG é observado em todas as faixas etárias da população adulta. Neste ano, já foram notificados 22.465 casos de SRAG, de acordo com a entidade.

“Dentre os casos positivos do ano corrente, 15,1% são Influenza A, 0,1% Influenza B, 3,1% vírus sincicial respiratório (VSR), e 73,3% Sars-CoV-2 (Covid-19)”, ressalta o boletim.

Aumento em 25 das 27 unidades federativas

A publicação aponta que 25 dos 27 Estados apresentam sinal de crescimento na tendência de longo prazo até a semana epidemiológica 3 (período de 15 a 22 de janeiro de 2022). Apenas Roraima e Espírito Santo não apresentam tendência de crescimento no longo prazo.

“Embora Rondônia (RO) apresente sinal de estabilidade na tendência de longo prazo, a tendência das últimas três semanas é de crescimento. Apenas o Espírito Santo (ES) não apresenta sinal de crescimento em nenhuma das duas tendências analisadas, estando com sinal de queda na análise de longo prazo, e estabilidade no curto prazo”, destacou o boletim.

Em relação às capitais, 23 das 27 apresentam sinal de crescimento na tendência de longo prazo. Apenas Porto Velho (RO) e Vitória (ES), São Paulo (SP) e Salvador (BA) estão fora dessa lista.

No entanto, o boletim faz um alerta para a situação de Porto Velho e Vitória. As duas capitais estão com sinal de crescimento no curto prazo.

Compartilhe esta notícia:

Voltar Todas de Saúde

Arrecadação federal soma R$ 1,87 trilhão em 2021 e bate recorde histórico
MPF recomenda cassação de títulos de Honoris Causa de Costa e Silva e Médici na UFRGS
Deixe seu comentário
Pode te interessar
Baixe o app da RÁDIO Pampa App Store Google Play

No Ar: Pampa Bom Dia