Sexta-feira, 20 de Maio de 2022

Home em foco Antes de sanções dos Estados Unidos e do Reino Unido, Rússia advertiu que o preço do petróleo pode chegar a 300 dólares por barril

Compartilhe esta notícia:

O vice-primeiro-ministro Alexander Novak advertiu que os preços do petróleo podem subir para mais de US$ 300 por barril caso os Estados Unidos e a União Europeia proibissem as importações de petróleo da Rússia.

A declaração foi feita na noite de segunda-feira (7), antes de o presidente norte-americano Joe Biden anunciar a medida, assim como também fez o Reino Unido.

Novak disse ainda que a Europa levaria mais de um ano para recuperar o volume de petróleo que recebe da Rússia, segundo maior produtor do mundo, e que teria que pagar preços mais altos.

“É absolutamente claro que uma rejeição do petróleo russo levaria a consequências catastróficas para o mercado global”, disse Novak em um comunicado em vídeo transmitido pela televisão estatal. “O aumento nos preços seria imprevisível. Seriam US$ 300 por barril, se não mais.”

A decisão dos Estados Unidos de banir a importação de petróleo, gás natural e carvão da Rússia é mais uma tentativa de impactar a economia russa devido à guerra na Ucrânia.

Biden afirmou que a decisão foi tomada após consultar aliados, como países da União Europeia – que não aderiram ao banimento –, e entende que este movimento pode aumentar o preço dos combustíveis no mundo, inclusive nos EUA.

A presidente da Câmara dos Estados Unidos, Nancy Pelosi, disse que a proibição anunciada por Joe Biden mostra “a força e a determinação dos Estados Unidos em responsabilizar Putin por sua guerra premeditada e não provocada contra a Ucrânia”. Ela informou que a medida será votada.

Nesta terça-feira (8) o petróleo ronda os US$ 130 com o anúncio de proibição de importação da commodity russa pelos Estados Unidos e pelo Reino Unido.

Os preços vêm escalando desde que a Rússia invadiu a Ucrânia. Há analistas que já falam no barril a US$ 200.

O preço da commodity atingiu seu nível mais alto desde 2008 na segunda, a US$ 139,13 para o Brent, negociado em Londres, quando os países ocidentais passaram a considerar um embargo ao petróleo da Rússia.

O ministro considerou ainda o fechamento do principal gasoduto entre Rússia e Alemanha como um efeito danoso aos países ocidentais. Ele lembrou que o país responde por 40% do gás usado na Europa e que estava cumprindo os contratos em sua totalidade. No entanto, reforçou a intenção de adotar represálias contra a União Europeia depois que os alemães suspenderam, no mês passado, a certificação do gasoduto Nord Stream 2.

Compartilhe esta notícia:

Voltar Todas de em foco

Em uma semana, ataques mudaram o curso da História
Amizade com a Rússia é “sólida como uma rocha”, diz a China
Deixe seu comentário
Pode te interessar
Baixe o app da RÁDIO Pampa App Store Google Play

No Ar: Pampa Na Tarde