Domingo, 26 de Maio de 2024

Home Esporte Após lesão, atacante brasileiro Richarlison deixa de muletas o estádio e chora com risco de ser cortado da Copa do Mundo

Compartilhe esta notícia:

Em ótimo momento na carreira, o atacante Richarlison passou a ser motivo de preocupação aos torcedores do Tottenham (Inglaterra) e também da Seleção Brasileira. No sábado (15), durante partida contra o Everton, ele sentiu lesão, foi substituído e deixou de muletas o estádio, chorando devido ao risco de ser cortado da Copa do Mundo do Catar.

A contusão aconteceu no início do segundo tempo, logo após jogada de ataque de sua equipe. Sem ser tocado por nenhum marcador, o atleta de 25 anos baixou o meião da perna esquerda e fez um sinal de problema na panturrilha. Os médicos do clube atenderam o jogador dentro de campo e ele precisou sair.

Depois da substituição, seu colega Harry Kane marcou de pênalti o primeiro gol do Tottenham contra o Everton. A partida terminou em 2 a 0, placar definido com Hojbjerg estufando a rede.

Ele será submetido a exames no próximo domingo (23) para identificar a gravidade da situação. Conforme informações extraoficiais, se a lesão for de “Grau 1” ele ficará ao menos dez dias ausente. Já se o caso for avaliado como de  “Grau 2”, o prazo mínimo de afastamento pode chegar a mais de um mês.

A lista de convocados do técnico Tite para o Mundial será anunciada em 7 de novembro, 13 dias antes do início do torneio no emirado do Oriente Médio (20 de novembro a 18 de dezembro).Richarlison tem sido considerado nome certo entre os 26 no torneio, no qual a Seleção Brasileira fará sua estreia em 24 de novembro, contra a Sérvia.

Declarações do atleta à imprensa neste fim de semana

Na zona mista após a partida, Richarlison falou com a imprensa local, em prantos com a possibilidade de algo mais grave e que oferece o risco de tirá-lo de sua primeira Copa do Mundo.

O atacante teme, inclusive, que a contusão seja parecida com a que sofreu na panturrilha quando jogava no Everton e ficou dois meses fora dos gramados. Confira algumas de suas declarações aos repórteres.

– “É meio difícil de falar porque está próximo de uma realização, do meu sonho (a Copa do Mundo). Eu já sofri uma lesão dessa, parecida, mas espero que possa curar o mais rápido possível. Da última vez, eu fiquei, mais ou menos, uns dois meses parado, lá no Everton”.

– “Sei que é difícil falar neste momento, mas vamos ver, vou me recuperar. Segunda-feira (17), tenho um exame para fazer, mas até para andar dói. Vamos esperar. Tenho que estar na minha cabeça tudo positivo para que possa estar no Qatar”.

– “Falta mais ou menos um mês, está tudo tão perto e a gente vem nos preparando, trabalhando todo dia para que não possa acontecer nada grave. Infelizmente, hoje tive essa lesão na panturrilha, mas agora é esperar, fazer o tratamento todos os dias para que eu possa recuperar o mais rápido”.

Compartilhe esta notícia:

Voltar Todas de Esporte

Suspenso do Manchester United e acusado de estupro e agressão a uma ex-namorada, o atacante Mason Greenwood voltou a ser preso
Fórmula 1 alega exigência de mercado, mas garante que 24 GPs por ano “é limite máximo”
Deixe seu comentário
Baixe o app da RÁDIO Pampa App Store Google Play

No Ar: Show de Notícias