Quinta-feira, 30 de Maio de 2024

Home em foco Autor de assassinato em massa nos Estados Unidos é um adolescente de 15 anos

Compartilhe esta notícia:

O atirador que abriu fogo contra uma pista de caminhada e matou cinco pessoas na Carolina do Norte, nos Estados Unidos, na quinta-feira (13), é um adolescente de 15 anos. A informação foi divulgada pela polícia do estado, que ainda anunciou que ele se encontra hospitalizado em “condições críticas”. A identidade do adolescente não foi revelada.

Na noite de quinta-feira (13), ele abriu fogo em uma pista de caminhada de Raleigh, capital da Carolina do Norte. As vítimas têm idades entre 16 e 52 anos, informou a chefe de polícia local, Estella Patterson, acrescentando que uma delas é um policial que não estava de serviço.

O suspeito feriu ainda outras duas pessoas, “um agente da polícia (…) que foi atendido e teve alta do hospital” e outra pessoa de 59 anos “ainda em estado crítico”, disse em coletiva de imprensa. O motivo dele ter atirado ainda é desconhecido.

O tiroteio ocorreu por volta de 17h no horário local em uma área residencial da cidade. As autoridades fecharam ruas e alertaram moradores da região para que não deixassem suas casas enquanto a polícia tentava encontrar o criminoso.

O adolescente foi encontrado, depois fugiu, ficou encurralado em uma casa da região e acabou preso por policiais. Ainda não se sabe como ele conseguiu a arma.

“Esta noite, o terror chegou à nossa casa. O pesadelo de toda comunidade chegou a Raleigh. Este é um ato sem sentido, horrível e revoltante”, disse o governador Roy Cooper.

O presidente Joe Biden lamentou o ocorrido e disse que há tanta violência armada que alguns assassinatos nem são mais notícias.

“Chega. Choramos e rezamos com famílias demais que tiveram de suportar o terrível peso desses tiroteios em massa”, declarou Biden.

Este foi o 25º tiroteio nos EUA em 2022 com quatro mortos ou mais, segundo um levantamento feito em colaboração da Associated Press, USA TODAY e Northeastern University.

Cerca de 49 mil pessoas morreram por ferimentos de bala nos Estados Unidos em 2021, em comparação com 45 mil em 2020, ano em que um recorde já havia sido quebrado. Isso representa mais de 130 mortes por dia. Mais da metade é suicídio.

São os tiroteios em massa, no entanto, que chocam o país de tempos em tempos e ilustram a forte lacuna ideológica entre conservadores e progressistas sobre como prevenir esse tipo de tragédias.

Compartilhe esta notícia:

Voltar Todas de em foco

Aumento de apreensões de armas impressas em 3D preocupa autoridades europeias
Prisão perpétua para autor de massacre em escola da Flórida decepciona famílias das vítimas
Deixe seu comentário
Baixe o app da RÁDIO Pampa App Store Google Play

No Ar: Pampa News