Quinta-feira, 20 de Junho de 2024

Home Saúde Conheça 10 sinais de que seu colesterol está alto

Compartilhe esta notícia:

O colesterol é um componente que atua no organismo e faz parte das células, sendo importante para a produção de alguns hormônios e de vitaminas. Colesterol é um composto gorduroso natural no nosso organismo utilizado na produção das membranas celulares e alguns hormônios. Existem diferentes tipos: HDL, LDL, VLDL. O HDL é conhecido como colesterol bom por atuar retirando o colesterol das artérias e promovendo a sua eliminação pelo fígado. O aumento do colesterol LDL está relacionado ao aumento das doenças cardiovasculares.

Mas, ao consumir alimentos com muita gordura e não praticar nenhuma atividade física, a taxa do colesterol ruim pode aumentar.

O colesterol se torna algo grave para a saúde quando está alto, pois é capaz de influenciar para uma maior concentração de gordura no sangue.

E isso pode prejudicar a circulação sanguínea, levando ao quadro conhecido como aterosclerose (formação de placas de gordura nas artérias).

O colesterol alto geralmente não possui sintomas, mas o que pode acontecer são indícios de alguma doença cardiovascular, gerado pela dificuldade do sangue circular no corpo.

Sinais

Inflamação e dormência das extremidades;

Halitose (hálito ruim);

Sensação de peso e indigestão;

Enjoos e dores de cabeça;

Problemas oculares;

Prisão de ventre;

Dor no peito;

Fraqueza e fadiga;

Problemas de pele;

Intolerâncias alimentares.

Controle

Para a prevenção do excesso de colesterol é importante se manter ativo com atividades físicas regulares, mantendo a queima de gordura. A alimentação é responsável por aproximadamente 30% do colesterol circulante. Por isso, consumir alimentos saudáveis é essencial para auxiliar no controle do colesterol.

O tratamento do colesterol alto deve incluir orientações de mudanças de padrão alimentar e estilo de vida. Entre as principais diretrizes nutricionais estão a adoção de dieta isenta de ácidos graxos trans e redução no consumo de ácidos graxos saturados e açúcares em excesso. Deve ser incentivada a adoção de hábitos alimentares saudáveis, com orientações sobre a seleção dos alimentos, modo de preparo, quantidade e possíveis substituições, aliada com a mudança do estilo de vida, com a prática de atividades físicas moderadas, redução no consumo de bebidas alcoólicas e abandono do tabagismo.

O início da terapia medicamentosa depende do risco cardiovascular do paciente e do tipo de dislipidemia. Se essa for a opção, a prescrição médica tem algumas classes de medicamentos que devem ser escolhidos de forma individualizada e acompanhados.

Compartilhe esta notícia:

Voltar Todas de Saúde

Estresse no casamento afeta saúde do coração
Cientistas descobrem novo gene relacionado ao envelhecimento
Deixe seu comentário
Baixe o app da RÁDIO Pampa App Store Google Play

No Ar: Pampa Na Madrugada