Segunda-feira, 26 de Fevereiro de 2024

Home Celebridades Conheça os riscos da cirurgia bariátrica que será realizada pela cantora Jojo Todynho

Compartilhe esta notícia:

A cantora Jojo Todynho decidiu que vai fazer a cirurgia bariátrica. Não é de hoje que ela planeja fazer o procedimento. Há um ano ela já estava até com a data para fazer a redução de estômago, porque queria engravidar de maneira saudável, porém decidiu adiar depois de conhecer e casar com o agora ex-marido Lucas Souza. Pelas redes sociais, Jojo disse que a atual decisão partiu dela mesma e de seus médicos.

Fazer o procedimento, porém, requer uma série de preparos no pré-operatório e no pós-operatório. Não são todas as pessoas que podem fazer a cirurgia, tendo que ter recomendações para realizá-la, além de uma idade mínima e um peso mínimo. Além dos riscos que podem ser mortais.

Quem pode fazer

A cirurgia bariátrica, também conhecida como “redução do estômago” é um procedimento indicado para tratar casos de obesidade grave. Ela muda a forma original do órgão e reduz sua capacidade de receber alimentos, dificultando a absorção de um número exagerado de calorias.

Uma pessoa não operada tem espaço para consumir aproximadamente de 1 litro a 1,5 litro de alimento. Já um estômago pós-bariátrica tem capacidade para 25 ml a 200 ml (equivalente a um copo americano). A cirurgia afeta ainda a produção do hormônio da saciedade, o que diminui a vontade de comer, mas a redução da capacidade é a principal responsável pelo emagrecimento.

A cirurgia bariátrica é recomendada para indivíduos obesos com Índice de Massa Corporal (IMC) acima de 40, por exemplo, uma pessoa de 1,70 metro e 116 quilos ou pessoas que tenham IMC acima de 35, por exemplo, uma pessoa de 1,70 metro e 102 quilos que tenha doenças associadas, como diabetes, colesterol alto, hipertensão, hérnia de disco, esteatose hepática (gordura no fígado), entre outras.

Riscos

Por ser um procedimento invasivo que, dependendo do tipo de cirurgia, ocorre a abertura da barriga, o corte de órgãos, há riscos severos, sendo o cuidado no pós-operatório uma das partes mais importantes do procedimento.

Uma das preocupações após a cirurgia bariátrica é com a cicatrização do estômago reduzido. Seu rompimento pode originar infecções generalizadas e sangramentos internos, colocando o paciente em perigo.

Para não forçar o estômago durante sua recuperação, as dietas pós-cirúrgicas da bariátrica levam em conta o volume, o tipo e a consistência dos alimentos. Evoluindo da fase essencialmente líquida para a cremosa, pastosa, branda e, por fim, a dieta geral após melhora completa do organismo, podendo levar meses para cada etapa da reeducação alimentar.

Outro risco apontado por especialistas é a embolia pulmonar, doença que consiste na obstrução das artérias pulmonares por coágulos sanguíneos. Normalmente surge durante o longo período de repouso que o paciente precisa ficar deitado na maca e não tem força para fazer exercícios físicos, ou até mesmo pequenas caminhas pelos corredores do hospital.

Compartilhe esta notícia:

Voltar Todas de Celebridades

Astrônomos encontram buraco negro mais próximo da Terra, no nosso “quintal cósmico”
Guilherme de Pádua morreu sem pagar a Glória Perez indenização de 480 mil reais
Deixe seu comentário
Baixe o app da RÁDIO Pampa App Store Google Play

No Ar: Pampa Na Tarde