Quinta-feira, 30 de Maio de 2024

Home em foco “Deus salve o rei”: após morte de Elizabeth II, hino britânico é atualizado

Compartilhe esta notícia:

Com a morte da rainha Elizabeth II, aos 96 anos, nessa quinta-feira (8), o hino britânico mudará e voltará a saudar o “rei” do Reino Unido. Desde que a monarca subiu ao trono, em 1952, a letra diz “God Save the Queen”, que, em tradução livre, significa “Deus salve a Rainha”.

Mas, como o título e os trechos da canção são adaptados conforme o gênero do atual monarca, agora, com o rei Charles III ascendendo ao trono, os britânicos voltarão a cantar “God Save the King”, ou seja, “Deus salve o Rei”, assim como na época do rei George VI, pai de Elizabeth.

A canção patriótica foi apresentada publicamente pela primeira vez em Londres em 1745, mas apenas no início do século 19 passou a ser conhecida como o hino nacional, diz o site oficial da Família Real.

Também passarão por modificações, as cédulas de dinheiro britânicos, que terão o rosto de Charles III. As moedas com o rosto de Elizabeth II sairão de circulação. Além disso, selos, passaportes, uniformes policiais e militares também sofreram com alterações.

Charles III

O filho primogênito da rainha Elizabeth II, o agora chamado rei Charles III, assumiu o trono inglês após a morte da mãe. No entanto, a coroação segue uma série de protocolos e costuma ocorrer meses depois da sua ascensão, podendo chegar a um ano.

Atualmente aos 73 anos, Charles será a pessoa mais velha a ser coroada como rei da Grã-Bretanha.

A imprensa internacional, por diversas vezes, chegou a dizer que Charles poderia abdicar do cargo dessa sucessão, para deixar na mão do filho mais velho, William, que tem 40.

Além do Reino Unido, Charles assume o trono de outros 14 países que têm o monarca britânico como chefe de Estado, como Austrália e Canadá. Segundo os ritos oficiais, o sucessor no trono tinha algumas opções na escolha do nome que iria adotar, mas acabou seguindo o caminho tradicional e manteve o título de rei Charles III.

Morte

O anúncio da morte da rainha Elizabeth II foi feito na tarde desta quinta, após o mundo amanhecer com a notícia de que ela estava sob cuidados médicos no Catselo de Balmoral, na Escócia – à espera dos membros da Família Real. Elizabeth comandou a coroa britânica por 70 anos, e passou por 15 primeiros-ministros, começando com Winston Churchill, até Liz Truss; 14 presidentes dos Estados Unidos e sete papas.

“A rainha morreu pacificamente em Balmoral esta tarde. O rei e a rainha consorte permanecerão em Balmoral esta noite e retornarão a Londres amanhã”, informou a Casa Real britânica no Twitter.

 

Compartilhe esta notícia:

Voltar Todas de em foco

Brasileira que vive em Londres relata reação de passageiros de metrô a morte de Elizabeth II
Mulheres otimistas têm mais chances de viver mais, diz estudo da Universidade de Harvard
Deixe seu comentário
Baixe o app da RÁDIO Pampa App Store Google Play

No Ar: Pampa News