Terça-feira, 05 de Julho de 2022

Home Saúde Dia Mundial de Prevenção de Quedas alerta para a importância do cuidado com idosos

Compartilhe esta notícia:

Um dos problemas que mais assola a população idosa é o risco de quedas. Atualmente, as fraturas causadas por quedas são responsáveis por aproximadamente 70% das mortes acidentais em pessoas acima de 75 anos. Somente no Brasil, são mais de 600 mil fraturas de fêmur por ano, sendo 90% delas recorrentes das quedas. Com a intenção de alertar a população sobre o assunto, a Organização Mundial da Saúde (OMS) instituiu o dia 24 de junho como o Dia Mundial de Prevenção de Quedas.

Medidas como atividade física regular e instalação de corrimãos e barras de apoio podem auxiliar a evitar que as pessoas idosas caiam. Para manter a casa segura, convém remover objetos do chão, evitar tapetes e deixar os ambientes bem iluminados. Além disso, a tecnologia pode ser uma aliada para melhorar a qualidade de vida e garantir ajuda em caso de acidentes. Pensando nisso, a empresa Tecnosenior lançou o Vidafone, um dispositivo com GPS que funciona através de uma rede móvel e que, ao clique de um botão, realiza uma chamada de emergência para uma central de monitoramento.

“Além da prevenção, é preciso pensar no que acontece no pós-queda. A maioria dos acidentes acontecem em casa, e muitas vezes a pessoa está sozinha. O idoso tem o direito de conseguir chamar ajuda de forma rápida e fácil, para tentar diminuir as sequelas da queda”, destaca Gilson Esteves, diretor da Tecnosenior, comentando sobre a chamada golden hour, a uma hora entre o acidente e o atendimento que são cruciais para a melhor recuperação possível, principalmente em casos graves como AVCs, infartos e grandes fraturas.

O Vidafone Móvel. Foto: Divulgação/Tecnosenior

Após contatar a central, é fornecida ao atendente, disponível 24 horas por dia, a localização exata do paciente e suas demais informações de saúde, incluindo ainda a condição do dispositivo. Para Gilson, a principal diferença do Vidafone para um celular é a praticidade: “Se a pessoa idosa cair e não conseguir se levantar, provavelmente o celular não vai estar na mão dela. E será muito difícil encontrar, com dor intensa, esse celular, desbloqueá-lo, discar para alguém, correndo o risco de não ser atendido”, explica. O aparelho também pode ser personalizado, emitindo SMS para familiares e acionando contatos de emergência em determinadas situações pré-selecionadas.

Compartilhe esta notícia:

Voltar Todas de Saúde

Saiba por que algumas pessoas sentem náusea e enjoo após fazerem exercícios físicos
Saiba se a quarta dose de vacinas contra covid causa mais reação ou efeitos adversos
Deixe seu comentário
Pode te interessar
Baixe o app da RÁDIO Pampa App Store Google Play

No Ar: Pampa Na Madrugada