Domingo, 14 de Julho de 2024

Home em foco Eduardo Bolsonaro chama Republicanos de “partido de esquerda” por aproximação com o governo Lula

Compartilhe esta notícia:

O deputado federal Eduardo Bolsonaro (PL-SP) afirmou que o Republicanos é um “partido de esquerda”. A legenda abriga o governador de São Paulo, Tarcísio de Freitas, que foi ministro da Infraestrutura do ex-presidente Jair Bolsonaro, pai do parlamentar, mas vem se aproximando do governo de Luiz Inácio Lula da Silva (PT). O movimento, criticado pelo filho “zero três”, também pode levar à saída do governador paulista da sigla.

“Querendo se aproximar do Lula em um momento como esse, jogando pesado, trocando seus membros dentro da CPI [Comissão Parlamentar de Inquérito] do MST sem avisá-los, inclusive, previamente disso (…) Eu vejo como lamentável e isso aí coloca o Republicanos em pé de igualdade com os partidos de esquerda, eu realmente não consigo entender”, completou.

O Republicanos, assim como o PP do presidente da Câmara Arthur Lira (AL), vem cobrando mais espaço no governo petista como contrapartida a engrossar o grupo de apoio a Lula no Congresso. Nas últimas semanas, o ministro Alexandre Padilha (Relações Institucionais) confirmou que o presidente dará espaço a Silvio Costa Filho (Republicanos-PE) e André Fufuca (PP-MA) na Esplanada dos Ministérios. O movimento desagradou Tarcísio, que sinalizou que deve se desfiliar caso o partido embarque no governo petista.

A declaração de Eduardo Bolsonaro sobre o Republicanos foi dada ao jornal Diário da Região, de São José do Rio Preto (SP), onde esteve para receber uma homenagem da Câmara Municipal local. Na ocasião, o deputado federal ainda classificou o movimento como “lamentável”, podendo mesmo colocar a sigla “em pé de igualdade com partidos de esquerda”.

“Cabe a avaliação de cada um que está dentro do Republicanos. Eu sei que tem uma passa de políticos com mandato ligados à igreja ou que defendem pautas contra o aborto e em defesa da família que estão insatisfeitos, principalmente com posicionamentos do Marcos Pereira (presidente nacional da legenda)”, afirmou.

Contra

Em recente entrevista, Tarcísio disse ser contra a entrada do Republicanos no governo Lula e vai avaliar o que fazer caso essa possibilidade se concretize. “Eu não gostaria de ver o meu partido fazendo parte da base do governo”, declarou o governador paulista.

Sobre o assunto, Eduardo Bolsonaro falou: “Ele pode fazê-lo [deixar a sigla] quando bem entender, porque é governador –ao contrário de nós, que somos deputados federal e estadual e temos a questão da fidelidade partidária e só podemos mudar de partido em março de ano eleitoral”.

E completou: “O Tarcísio pode mudar quando bem entender. É uma sinalização que eu vejo como muito ruim em um momento totalmente inoportuno”, declarou. Segundo o deputado, cabe a Marcos Pereira, presidente do Republicanos, e as lideranças do partido dizerem o que os levou a “mudar de opinião” e apoiar o governo.

Compartilhe esta notícia:

Voltar Todas de em foco

Operação faz aliados de Bolsonaro temerem prisão de ex-presidente
Entenda as diferença entre Pessoa Jurídica, profissional liberal e autônomo
Deixe seu comentário
Baixe o app da RÁDIO Pampa App Store Google Play

No Ar: Pampa News